Cássio não foi citado por Machado, esclarece assessoria do senador

Através de nota encaminhada pelo jornalista Joilton Costa, a Assessoria de Imprensa do senador Cássio Cunha Lima esclareceu na tarde desta sexta-feira (17) que em nenhum momento da delação premiada de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, aparece o nome do atual líder do PSDB no Senado. Na verdade, juntamente com o senador Aécio Neves, o parlamentar apenas assina nota do seu partido rebatendo as acusações do delator. O esclarecimento, reproduzido a seguir, desmente nota publicada no Correio Braziliense compartilhada pelo Blog do Rubão nesta data.

  • Prezado Rubens, no seu prestigioso blog foi publicada a postagem “Citados, Cássio e Aécio divulgam nota contra Machado”, compartilhando notícia publicada no site do jornal Correio Braziliense desta quinta, 17.
    Devo registrar que em nenhum momento o nome do senador Cássio Cunha Lima foi citado pelo ex-presidente da Transpetro no seu acordo de delação premiada. Peço, portanto, que o texto seja esclarecido, tendo em vista a credibilidade que têm o seu blog e as suas opiniões.
    Mesmo procedimento já foi adotado junto ao jornal Correio Braziliense para que a devida correção seja promovida.

Paraíba lidera Nordeste em número de mestres e doutores

A Paraíba atingiu em 2014 o maior percentual do Nordeste de mestres e doutores no corpo docente da educação superior ministrada no Estado. Chegamos a 80,2% de professores universitários com mestrado e a 39,5% com doutorado, bem acima da média da região (72,2% e 31,3%, respectivamente) e com razoável distância dos estados nordestinos mais ricos.

Pernambuco, por exemplo, cravou 74,9% de mestres e 33,5% de doutores, enquanto o Ceará ficou com 78,6 e 31,8% e a Bahia, 69,1 e 29,5%, respectivamente. No ‘ranking nacional’ da qualificação docente, considerando o somatório das duas titulações acadêmicas, só perdemos para Rio de Janeiro (81,9% de mestres e 45,5% de doutores) e Rio Grande do Sul (85,3 de mestres e 42,3% de doutores).

Os dados constam do Anuário Brasileiro da Educação 2016 (acesse a íntegra clicando aqui). Traz os números da educação brasileira atualizados até 2015, com a maioria das estatísticas que a publicação traz mostrando a evolução educacional entre 2001 e 2014.

Crônica de Bruno Filho sobre os descaminhos do nosso futebol

BRUNO FILHOEm pouco mais de quatro anos de militância profissional no radiojornalismo paraibano, Bruno Filho se transformou em uma das unanimidades inteligentes da comunicação de massa na Paraíba. Tenho o privilégio de testemunhar diariamente em estúdio, nas tardes de segunda a sexta, a competência e a elegância com que ele exerce o ofício de âncora na CBN João Pessoa.

As mesmas qualidades Bruno Filho exibe quando escreve, como prova a crônica a seguir disponibilizada em áudio, escrita logo após a derrota da Seleção Brasileira para o Peru, na Copa América. Na voz de Hebert Araújo, com edição de Jonathan Dias, confiram “Um desabafo de quem vive no esporte há 50 anos“.

 

Debate: arte, cultura e políticas públicas sob olhar do cristianismo

Qual é a visão do cristianismo sobre a cultura, arte e as políticas públicas? Esses temas serão debatidos em dois dias na segunda semana do projeto ‘Vivart, a Glória da Arte’, o mês das artes da Cidade Viva, de João Pessoa. Nesta sexta-feira (17) e também sábado (18), o Vivart promove “I Conferência sobre cultura, arte e políticas públicas: uma cosmovisão cristã”. Começa às 20h, no Centro de Convenções Cidade Viva, no Bessa. Entrada franca.

A programação completa do ‘Vivart – A Glória da Arte’ pode ser acessada na página da Cidade Viva na Internet (www.cidadeviva.org) e também nas redes sociais (www.facebook.com/cidade.viva).

 

 

 

 

Morre Rubén Aguirre, o Professor Girafales do Chaves

O ator mexicano Rubén Aguirre, famoso por representar o personagem Professor Girafales, do seriado Chaves faleceu aos 82 anos. A morte foi noticiada por seu companheiro de elenco Edgard Vivar.

“Meu professor favorito descansa em paz… Hoje meu grande amigo Rubén Aguirre parte deste plano. Sentirei muitas saudades”, publicou ele em sua conta de Twitter junto com a última foto que tiraram juntos.

professor_girafales

(da Agência Brasil, com Agência Telam)

Estudantes têm até hoje para participar da lista de espera do Sisu

Termina hoje (17) o prazo para participar da lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A adesão é feita na internet, no site do Sisu. Os candidatos na lista começarão a ser convocados a partir do dia 23 de junho. Podem participar tanto os candidatos que não foram selecionados em nenhuma das opções na chamada regular quanto aqueles selecionados na segunda opção, independentemente de terem feito a matrícula. A participação na lista de espera está restrita à primeira opção de vaga do candidato.

(Leia matéria completa na Agência Brasil)

Citados, Cássio e Aécio divulgam nota contra Machado

Após terem sido citados na delação premiada de Sérgio Machado, na últma quarta-feira (15/6), os senadores Aécio Neves, Cássio Cunha Lima e o deputado Antônio Imbassahy escreveram uma nota rebatendo as acusações feitas pelo ex-presidente da Transpetro. Divulgado pelo PSDB, o texto afirma que o delator “usou indevidamente o nome do partido para benefício próprio”.

É com esse parágrafo que o Correio Braziliense introduz em sua edição desta sexta-feira (17) nota assinada pelos líderes do PSDB no Congresso sobre as novas revelações de Sérgio Machado, o ex-presidente da Transpetro que com sua delação já derrubou três ministros do governo interino de Michel Temer. Leia mais clicando aqui.

Empreiteiro confirma pagamento de propinas ao PT através de Vaccari

“Político quando está em campanha, ele só se preocupa com a receita e não controla despesas.” A opinião é do dono da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, ao analisar os repasses de propinas que eram feitos em dinheiro em espécie para políticos, em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba, nesta quinta-feira, 16. O empreiteiro foi uma das testemunhas de acusação contra o marqueteiro do PT João Santana e o dono da Odebrecht, Marcelo Bahia Odebrecht.

Assim O Estado de S. Paulo abre na manhã desta sexta-feira (17) uma das principais matérias da editoria de Política publicadas em seu portal (politica.estadao.com.br). “Pessoa confirmou em juízo que pagava propinas ao PT, via ex-tesoureiro João Vaccari Neto, por ordem do ex-diretor de Serviços da Petrobrás Renato Duque – indicado pelo partido ao cargo. E também que repassou valores em espécie, que não eram de propina, a pedido dos políticos”, acrescenta o jornal.

Leia a matéria completa clicando aqui.

Dez anos sem Bussunda. Cassetas contam histórias

RIO – Há exatos dez anos, o Brasil perdia Cláudio Besserman Viana, o Bussunda. Naquele fatídico 17 de junho de 2006 o humorista estava cobrindo a Copa da Alemanha, por trabalho e por amor, quando sofreu um infarto no meio de uma pelada entre amigos. Para marcar a data, “um dia para lembrar de coisas boas e não de sentir tristeza”, como diz Cláudio Manoel, os Cassetas armaram uma pelada, mas não uma pelada qualquer: um jogo com a participação ilustre de Zico e Júnior, ídolos do time do coração de Bussunda, o Flamengo. Além disso, convocados pelo GLOBO, Cláudio Manoel, Beto Silva, Hélio de la Peña e Reinaldo Figueiredo reviraram as memórias para contar algumas das histórias preferidas que viveram ao lado do humorista que viveu os eternos Ronaldo Fofômeno e Marrentinho Carioca, atacante do Tabajara Futebol Clube (aquele do “fala sério”).

(por Liv Brandão, de O Globo. Leia a matéria completa clicando aqui).

Machado cita propinas a Sarney Filho e ao PSDB

“A comparação entre as informações prestadas pela Camargo Corrêa aos procuradores da Lava Jato e a delação premiada de Sérgio Machado, ex-diretor da Transpetro, sugere que a empreiteira omitiu dois pagamentos de suborno”, diz a Folha de S. Paulo em matéria publicada na madrugada desta sexta-feira (17). Machado garante ter pago uma propina de R$ 400 mil a José Sarney Filho, em 2010, e o equivalente hoje a R$ 1,5 milhão para a campanha do PSDB em 1998. “A Camargo Corrêa sempre foi um grande doador das campanhas tucanas”, revelou Machado aos investigadores da Lava Jato.

Sarney Filho, ministro do Meio Ambiente do presidente interino Michel Temer, nega ter recebido recursos ilegais do ex-aliado de seu pai e chamou Machado de “picareta”. Em nota, o PSDB lembra que o delator – senador e líder do partido no governo Fernando Henrique Cardoso – jamais ocupou cargos executivos na gestão tucana, o que o impossibilitaria de negociar vantagens. Segundo a nota, os crimes cometidos por Machado ocorreram na gestão do PT.

Para ler a matéria completa da Folha, clique aqui.