Desespero e angústia de um servidor público com salário atrasado

(Ilustração: apaz.com.br/Fundo CC Max William)

Com salários atrasados e a notícia de que o prefeito eleito de Santa Rita, Emerson Panta, desde já recusa-se a pagar a ‘herança maldita’ que receber ao assumir em 1º de janeiro, angústia e o desespero incorporaram-se à rotina de centenas de servidores municipais. Uma carta dá uma ideia do drama que vivem essas pessoas.

LEIA MAIS

Governo do Estado atrasa repasse e compromete funcionamento do Samu

Ambulâncias do Samu na Capital (Foto: PMJP)

Atrasos do Governo do Estado no repasse que lhe cabe na manutenção do Samu não tem poupado sequer as administrações municipais comandadas por aliados políticos governador Ricardo Coutinho. A denúncia foi feita neste final de semana por leitor do blog, que tentou – em vão até a publicação desta matéria – esclarecimentos da Secretaria Estadual da Saúde (SES).

LEIA MAIS

Projeto de combate à pobreza no Estado investigado por Justiça Eleitoral e MPF

dinheiro-apreendido-na-campanha-de-2016

Denunciado neste blog por suposta paralisia de atividades e pretensas irregularidades, um programa do governo estadual estaria sendo investigado agora tanto pela Justiça Eleitoral como pelo Ministério Público Federal (MPF) por ter utilizado carro alugado pelo Estado para transporte de dinheiro na última campanha.

LEIA MAIS

‘Sem remédio’, crônica-denúncia de Ronaldo Monte

remedios

Os serviços de entrega de medicamentos excepcionais da Paraíba estão desabastecidos. Isto significa que centenas de pessoas simplesmente correm o risco de morrer, pois esses medicamentos, em sua maioria não são encontrados no mercado. E os que são, custam os olhos da cara.

Eu mesmo dependo de um injetável que custa noventa reais cada unidade. A três por semana, chegamos à soma de um mil e oitenta reais por mês. Como é que fica quem ganha salário mínimo? Chego à conclusão de que não é preciso esperar pela aprovação da PEC do teto orçamentário para assistir ao desmonte dos programas de proteção à saúde. Foi só o Temer se sentar na cadeira da Dilma para começar a esculhambação.

Falo isto do alto da minha patente de paciente renal crônico que sente na pele (nos rins) os efeitos desse descaso. Desde julho que não consigo retirar minha quota de Renagel, um remédio importado crucial para o controle do cálcio no organismo. Estou me virando com um medicamento que só parcialmente substitui o original, me colocando em risco de descalcificação.

O que dói na alma, entretanto, é a expressão de desamparo das pessoas que encontro no guichê do dispensário. São pobres, em sua maioria. Uma parte deles se desloca com dificuldade, maltratada pelo transporte público de má qualidade. Alguns moram em outras cidades, acordando de madrugada para se submeter ao calvário dos desvalidos.

De minha parte, estou tentando desvendar o labirinto burocrático que leve aos responsáveis por este crime contra a população. Mas é enorme a dificuldade para obter um simples número de telefone. Preciso de ajuda.

MPF acusa prefeito de Campina de simular desapropriação

Romero Rodrigues, prefeito de Campina Grande (Foto: G1)

Romero Rodrigues, prefeito de Campina Grande (Foto: G1)

“Atos praticados por Romero Rodrigues Veiga, sob orientação do procurador-geral do município, José Fernandes Mariz, visavam a beneficiar o médico João Ribeiro”, diz o Ministério Público Federal (MPF).

LEIA MAIS

UFPB: alunos denunciam demissões e comida estragada no Restaurante Universitário

Superintendência do RU diz não ter ingerência sobre terceirizados e nega comida estragada

ufpb-ru-cartaz-denuncia

Cartaz-denúncia afixado no Restaurante Universitário de João Pessoa (Foto: Facebook)

Após uma paralisação de funcionários terceirizados no Restaurante Universitário da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), semana passada, estudantes denunciaram nas redes sociais “demissão em massa” de empregados do RU. Segundo a denúncia, seis foram demitidos porque reclamaram de salários atrasados e ainda porque teriam se recusado a servir comida estragada aos comensais do Campus I, em João Pessoa.

LEIA MAIS

Caixa deve fechar agência onde funciona de graça e alugar uma no shopping por R$ 55 mil mensais

agencia-da-caixa-em-jaguaribe

Agência da Caixa no IFPB (Foto: Arquivo/Apontador)

A Caixa Econômica Federal vai desativar sua tradicional agência na antiga Escola Técnica de Jaguaribe, onde não paga um centavo para ocupar espaço no atual IFPB (Instituto Federal de Educação da Paraíba). Vai fechar para abrir nova unidade em um shopping do Centro de João Pessoa ao qual pagará não menos que R$ 55 mil mensais de aluguel e condomínio.

LEIA MAIS

Sindicato quer apurar gasto de R$ 3,6 milhões com diárias no TRE-PB

tre-paraiba

O Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal do Estado da Paraíba  espera, desde o último dia 21 de outubro passado,  explicações e respostas às denúncias de possíveis irregularidades na concessão de diárias no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba. Estas despesas, segundo documento encaminhado pela entidade à presidência da Corte eleitoral naquela data, teriam praticamente dobrado no período 2015/2016, na comparação com o biênio anterior, saltando de R$ 1,9 milhão para R$ 3,6 milhões.

LEIA MAIS

Sindicato dos Médicos desmente violência em parto no HU

parto-desumano

O Sindicato dos Médicos do Estado da Paraíba (SimedPB) desmentiu hoje (25) em nota oficial denúncia feita há uma semana por estudante de Fisioterapia sobre violência obstétrica no Hospital Universitário Lauro Wanderley (HHLW), de João Pessoa. A entidade informa que em depoimento à Ouvidoria do HU a parturiente supostamente vítima de episiotomia desnecessária elogiou a equipe médica que a atendeu e desqualificou a forma como o aluno denunciou o fato. O blog reproduz a nota na íntegra, a seguir.

LEIA MAIS

Mulheres relatam outros casos de violência no parto

parto-desumano

A chamada violência obstétrica seria quase uma rotina, mas não uma exclusividade das maternidades públicas da Paraíba. Violência que em muitos casos coloca no mundo crianças com sequelas para o resto da vida. Esse é o resumo de pelo menos uma centena de comentários, depoimentos e mensagens que o blog recebeu nos últimos dois dias sobre denúncia de estudante de Fisioterapia que esta semana expôs desumanidade médica em parto no Hospital Universitário de João Pessoa.

LEIA MAIS