Especialista aponta possíveis causas do ‘texto de Mussum’ no Diário da Justiça

Entrevistado pela rádio CBN João Pessoa na tarde de ontem (19), o web designer Rafael Figueiredo atribuiu a um possível erro de editor a aparição de um texto na ‘linguagem do Mussum’ no portal do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB).

Falando ao programa CBN Cotidiano, Figueiredo afirmou que um aparente descuido dos editores do portal poderia ser a causa da publicação. “Acredito que tenha sido algum editor da página que tenha se descuidado, não acredito em algum ataque hacker”, opinou.

“Existem inúmeros geradores como esse, usados apenas para preencher um conteúdo que ainda não foi desenvolvido até que um conteúdo definitivo seja colocado naquele espaço”, explicou.

Em fevereiro deste ano, o sítio do TJPB na Internet foi invadido por um suposto ativista curdo que exibiu mensagens contrárias ao Estado Islâmico. Por essa e outras, o especialista acredita que apesar da suspeita de um erro técnico o caso deve ser investigado.

A investigação pode descartar ou não a possibilidade de ameaça ao sistema do Tribunal, considerando a importância das informações divulgadas pelo Diário da Justiça eletrônico (DJe), espaço onde foi inserido o texto com expressões e frases que lembram os bordões do saudoso humorista do grupo Os Trapalhões.

A publicação de suposta invasão hacker na edição de anteontem do DJe afetou o extrato de possível decisão da Justiça na Comarca de Pilões. O Tribunal instaurou um procedimento de apuração.

Mussum Ipsum

O texto-teste com referências a Calcidis e outras memoráveis criações de Mussum é conhecido como ‘Mussum Ipsum’ entre especialistas em tecnologia da informação (TI). Possui caracteres que preenchem espaços destinados a produtos ainda em fase de desenvolvimento. Ao abrir a ferramenta, o usuário escolhe o tamanho do texto que será gerado e transfere este conteúdo provisório copiando e colando no produto em construção.

Dessa forma, o designer tem um exemplo mais claro de disposição visual, apresentando ao cliente a exata posição de cada elemento gráfico na página criada. Após a produção do texto original, os conteúdos são substituídos sem menores danos ao layout escolhido, já que possui tamanhos semelhantes, e só então o produto é finalizado.

  • Colaboração de Geri Júnior

2 Comente Especialista aponta possíveis causas do ‘texto de Mussum’ no Diário da Justiça

  1. João Memória Boa Disse:

    Isso é um caso típico de falta de atenção do técnico judiciário responsável pelas publicações.
    Erros acontecem. São normais.
    Lembro de certa vez que um advogado “juntou” nos autos de um processo eletrônico uma tabela periódica no lugar em uma procuração.

  2. Observador Disse:

    Acho que o processo do diário do TJ deve ser algo do do tipo Control C e Control V, ou seja , totalmente Manual.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *