Casos de Dengue aumentam 48,61% em 2016

Combate ao mosquito transmissor das doenças é a principal forma de reduzir os números (Foto: Paulo Whitaker/ Reuters)

Um levantamento divulgado na última segunda-feira (10) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) mostra que 219 cidades paraibanas registraram casos suspeitos de Dengue. Veja os números. Apenas as cidades de Carrapateira, Matinhas, São Domingos do Cariri e Serraria não sinalizaram casos da doença no sistema da SES. Segundo o boletim, de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2016 (52ª Semana Epidemiológica) foram notificados 44.374 casos de dengue na Paraíba.

No mesmo período de 2015 registrou-se 29.858 casos, o que representa um aumento de 48,61%. no mesmo período também foram notificados 20.928 casos de chikungunya. Quanto aos casos notificados de Zika Vírus, entre 1º de janeiro e 31 de dezembro do ano passado, foram registrados 4.899.

Mortes
De 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2016, foram registradas 108 mortes suspeitas, desse total, 32 foram confirmadas por chikungunya e sete por dengue, os demais casos estão em investigação.

Situação de risco
O levantamento da SES aponta que 32 cidades paraibanas estão em situação de risco. No período de 24 a 28 de outubro de 2016, foi realizado na Paraíba o 3º Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRa) e Levantamento de Índice Amostral do Aedes aegypti (LIA), este último, para municípios que possuem até 1.999 imóveis, conforme preconizado pelo MS. ​Os resultados contribuem para o direcionamento das ações de combate do vetor, segundo a Secretária de Saúde.

Veja abaixo os números divulgados pela SES
Casos de Dengue em 2015: 29.858 casos
Casos de Dengue em 2016: 44.374 casos
Casos de Zika Vírus em 2016: 4.899.
Casos de Chikungunya em 2016: 20.928 casos

Comente Casos de Dengue aumentam 48,61% em 2016

  1. Nilton César Disse:

    Compartilhem essa idéia! Vale lembrar que o jeito mais fácil de não pegar nenhuma doença que o Aedes transmite é não deixando o mosquito nascer. Por isso, além de receber a visita dos agentes, a recomendação é a de que toda semana você separe um tempinho para eliminar os focos do mosquito de dentro de casa. “Não se esqueça também de fazer sua parte. Reserve 15 minutos por semana para fazer a ronda em casa e acabar com o mosquito Aedes aegypti. Envolva toda a família, amigos e vizinhos nessa luta. O mosquito não é mais forte que um país inteiro”.

Comente

Não publicamos ofensas pessoais. O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *