Paraíba terá apenas 13 das mil novas vagas no Mais Médicos

imagem-mais-medicos

A Paraíba terá apenas 13 das mil novas vagas a serem distribuídas em 462 municípios pelo Ministério da Saúde no Programa Mais Médicos entre fevereiro e março de 2017. A oferta se deve à substituição de parte dos profissionais cubanos que atuam no país desde 2013, amparados pelo acordo de cooperação com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

O salário é de R$ 11.520,00, afora auxílio moradia e alimentação por conta dos municípios. Aquele que optar por uma vaga longe da cidade onde reside terá direito a uma ajuda de custo de até R$ 30 mil.

A troca cumprirá várias etapas, que se iniciam já na próxima segunda-feira (11), com o lançamento dos editais com adesão de municípios e lista dos que estarão aptos à renovação e confirmação de vagas autorizadas. Depois , virão validação do profissional pelo gestor do sistema, publicação de resultados de municípios aderidos e, por fim, inicio das atividades em três datas: 01/02/2017, 01/03/2017 e 06/03/2017.

info-mais-medicos

A Paraíba, que tem cerca de 400 médicos do programa atuando em aproximadamente 140 municípios,  ficará com mais vagas nesta nova oferta que somente cinco estados : Roraima (5), Acre (12), Mato Grosso (4), Mato Grosso do Sul (7), Tocantins (2). Com maior número de vagas, em todo país, ficará São Paulo (121); e, no Nordeste, o Ceará será o mais contemplado (118).

Nos dois mapas, a distribuição nacional, e na região nordeste

info-mais-medicos-2            info-mais-medicos-3

As novas contratações vão ser distribuídas por 838 locais ocupados por cubanos que já encerraram o prazo de três anos de permanência e outros 166 resultado  de desistência nos últimos dois meses. E serão feitas só depois de cumpridas as etapas previstas. Do total de 18.240 profissionais do programa, 5.274 são médicos formados no Brasil, 1.537 com diplomas do exterior e 11.429 da cooperação com a OPAS.

A meta do governo federal é chegar a quatro mil substituições de médicos cooperados por brasileiros em três anos, reduzindo de 11,4 mil para 7,4 mil participantes cubanos. Para isso, o Ministério da Saúde quer atrair os brasileiros ofertando vagas em locais que estão entre as opções mais escolhidas por esses candidatos nas últimas seleções e que, atualmente, são ocupadas por cubanos do 1° e 2° ciclos do Programa.

 Vagas a cada 3 meses

Nesse primeiro edital, as oportunidades estão, em sua maioria, localizados em capitais, regiões metropolitanas e em municípios com mais de 250 mil habitantes. Outra novidade é que o médico terá 15 dias para permutar sua vaga com outro profissional selecionado. Com isso, os candidatos terão mais uma chance de o médico garantir atuação onde deseja entre as cinco opções que podem fazer. A cada três meses, um edital trará novas vagas.

  • (Fonte: Ministério da Saúde)

Comente Paraíba terá apenas 13 das mil novas vagas no Mais Médicos

  1. ana Disse:

    Jornal da Paraíba refaçam essa matéria da assessoria. por que escreveram mais vagas lá em cima? é preciso saber quantos médicos tínhamos e com quantos ficaremos. essa matéria do MS não ajuda em nada. diz que temos mais vagas do que outros cinco estados. oxi. uma forma de dizer é: estamos entre os seis estados com menor quantidade de médico no país!

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *