Estudantes venezuelanos passam fome em Campina

Estudantes sofrem no Brasil as consequências da crise na Venezuela (Foto: BBC)

Estudantes sofrem na Paraíba as consequências da crise na Venezuela (Foto: BBC)

Estudantes venezuelanos estão passando por todo tipo de privação, dificuldade e fome em Campina Grande. Para sobreviver, dependem da caridade de colegas e professores, aos quais pedem alguns trocados e comida.

Os venezuelanos são alunos da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e estariam nessa situação em decorrência do cancelamento ou atrasos acumulados nas bolsas de estudo que inicialmente lhes permitiam fazer um curso superior no Brasil.

A informação sobre o drama dos jovens venezuelanos foi repassada ao blog pelo microempresário Feliciano Cordeiro Agra, dono de tradicional loja de decorações da cidade.

“Por uma questão de humanidade e caridade, peço usar sua coluna para chamar a atenção de todos e das autoridades educacionais em especial para o lamentável fato”, apelou Feliciano.

Os próprios estudantes afirmam que perderam a bolsa de estudo em consequência da crise política econômica que desestrutura a Venezuela, onde a escassez de alimentos afeta milhões de pessoas.

“Vamos nos colocar no lugar deles. Já pensou o que é ficar longe da família, sem ter como atender as necessidades mais básicas do ser humano, começando pela alimentação de cada dia?”, questiona Feliciano.

E arremata lembrando, a propósito: “Estamos no Ano da Misericórdia. Vamos praticá-la”.

2 Comente Estudantes venezuelanos passam fome em Campina

  1. Edmundo de Oliveira Gaudêncio Disse:

    Sugiro que, para maior agilidade de ajuda, seja feito contato com a Pro Reitoria Estudantil da UFCG e com o DCE da mesma Instituição.

  2. Aluízio Hilário de Souza Disse:

    Os governantes do mundo inteiro podia agir com respeito, com amor, serem mais solidários com a humanidade. Mas ainda tem pessoa de Deus, o seu Feliciano é uma delas e se preocupa com a miséria que existe no mundo e busca socorrer os que estão sofrendo, estes estudante são nossos irmãos e todos estão pensando em ajudas.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *