Daniella, Veneziano e o 'campo aberto' para os dois em 2022…

Foto: reprodução

Dos nomes ‘estadualizados’ hoje na política paraibana, dois parecem estar bem à vontade com relação às eleições de 2022: a senadora Daniella Ribeiro (Progressistas) e o senador Veneziano Vital (MDB). Digo à vontade porque ambos têm, pelo menos, mais quatro anos de mandato em Brasília e musculatura eleitoral, caso queiram, para qualquer disputa na Paraíba ano que vem.
Não perderiam nada, caso decidam brigar pelo Palácio da Redenção, por exemplo.
Pelo contrário. Um movimento nesse sentido manteria qualquer um dos dois em evidência e ajudaria, mesmo diante de uma eventual derrota, numa futura reeleição em 2026 para o Senado.

Nunca é demais lembrar que na política brasileira ficar de fora de disputas, por muito tempo, pode significar ser esquecido pelo eleitorado.

Foi assim com o ex-senador Efraim Morais (DEM), que após 8 anos no Senado, longe dos embates, não conseguiu se reeleger em 2010.

Hoje Daniella e Veneziano parecem trabalhar em outra direção. Daniella acompanha e trabalha para viabilizar uma candidatura do irmão ao Senado, o deputado Aguinaldo Ribeiro (Progressistas).

Já Veneziano busca fortalecer o MDB e, quem sabe, ajudar a eleger Ana Cláudia para a Câmara Federal – dentro de uma aliança com o governador João Azevêdo (Cidadania).
Mas se os ventos soprarem de forma diferente, os dois encontrarão um ‘campo aberto’ para outros voos. No campo, Daniella e Veneziano estão bem posicionados. Tudo dependerá dos demais jogadores…

Veja também  A decisão do PSDB e a posição ‘flex’ de Pedro Cunha Lima diante do Governo