João Paulo Medeiros

Convenções definem candidatos e cidade da Paraíba terá novas eleições em setembro

Escolha dos candidatos aconteceu nesse fim de semana. Nova eleição ocorrerá por determinação da Justiça

Foto: Wesley Moura

A temperatura eleitoral na cidade de Gado Bravo está elevadíssima. Ao contrário do que ocorre no restante do Estado, não são as discussões sobre a eleição de 2022 que têm movimentado a cidade. A disputa ainda é pelo comando da prefeitura, após uma decisão da Justiça Eleitoral que determinou novas eleições para prefeito e vice, em maio deste ano.

No fim de semana duas chapas participaram de convenções partidárias, para oficialização dos nomes que disputarão o pleito.

O atual presidente da Câmara de Vereadores, Marcelo Paulino (PL), que administra interinamente a prefeitura, é candidato a prefeito numa chapa composta por Edmark Araújo.
Edmark é irmão de Evandro Araújo (Cidadania), que saiu vitorioso das urnas ano passado, mas foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa. A convenção foi ontem.
A outra chapa tem como candidato à prefeitura Fernando Morais. Ele era candidato a vice na chapa de Evandro, em 2020, e também é ex-prefeito da cidade. A convenção que homologou o nome dele como candidato foi no sábado.

A eleição já tem data parta acontecer: 12 de setembro. Até lá a ‘briga’ por votos será intensa.

Quem mora em Gado Bravo acredita que o resultado será apertado. Não há favoritos.

Veja também  TCU vê sobrepreço em compra da Saúde de Campina e determina devolução de recursos