Pleno Poder

João Paulo Medeiros

Paraibano passa a ter nome cotado para assumir PGR

Possibilidade depende de indicação de Augusto Aras para vaga no STF

Foto: Arquivo Pessoal de Eitel Santiago/Redes Sociais

O paraibano Eitel Santiago passou, nas últimas semanas, a ter o nome cotado para assumir a Procuradoria Geral da República (PGR). Isso se o atual PGR, Augusto Aras, conseguir ser indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para a vaga do ministro Marco Aurélio Mello, no Supremo Tribunal Federal (STF) – que está de malas prontas para a aposentadoria.
Augusto Aras trava, nos bastidores, uma disputa interna com o ministro da AGU (Advocacia-Geral da União), André Mendonça, para chegar à cadeira de Marco Aurélio.

Já Eitel, que estava aposentado, foi reintegrado ao Ministério Público Federal (MPF). Hoje ele é subprocurador-geral da República e foi nomeado por Aras, recentemente, como secretário de Relações Institucionais do Gabinete do PGR.

O paraibano já ficou fora da lista tríplice promovida pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) em 2017, mas o sonho de chegar à PGR pode ter ganhado novas perspectivas com a mudança de rumo no Governo Federal.
É que o presidente Jair Bolsonaro não costuma seguir as listas tríplices encaminhadas pelas instituições. Prova disso é o próprio Augusto Aras, escolhido em 2019 sem constar na lista.
Eitel é alinhado ideologicamente com o presidente e, caso Aras consiga se viabilizar para o STF, certamente será uma opção a ser considerada por Bolsonaro.
Dentro do MPF, essa possibilidade tem agitado os gabinetes.

Veja também  Auditoria do TCE identifica excesso de contratos precários em 130 cidades da Paraíba