Pleno Poder

João Paulo Medeiros

Médico recebe mais de R$ 77 mil com acúmulo de 8 empregos públicos e PB tem 2.250 servidores com 3 vínculos ou mais

Dados são de ferramenta feita pelo TCE para identificar acumulação ilegal de cargos

Foto: reprodução

A pandemia tem provocado grandes dificuldades na hora de encontrar um emprego. No país são mais de 14 milhões de desempregados. Mas essa máxima não vale para alguns servidores públicos. Muitos ocupam 3, 4, 5 e até 8 empregos públicos. Na Paraíba uma ferramenta criada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) identifica essas distorções.
Atualmente, conforme o painel, a Paraíba tem 2.250 servidores acumulando 3 ou mais cargos públicos, o que é expressamente proibido pela legislação. Os vínculos são de prefeituras e Governos estaduais.

Um caso, inclusive, ultrapassa qualquer limite do possível: um médico acumula 8 empregos públicos. Juntos os cargos rendem mais de R$ 77 mil mensais, conforme o TCE.

O profissional mantém contratos com a Secretaria de Saúde do Estado e com duas prefeituras paraibanas, além de vínculos com três outros municípios no Estado de Pernambuco.

Foto: reprodução

O curioso é que, em alguns casos, ele tem uma jornada de trabalho de 30 horas semanais.
Recentemente escrevi aqui sobre a vice-prefeita de Matinhas, que é alvo de um inquérito do MP por acumular cargos em três cidades. Mas, pelo visto, o caso dela é ‘fichinha’ diante de tantos outros…

Veja também  ‘Farra’ em festas: MP investiga contratos de prefeituras com bandas de forró em 15 cidades da Paraíba