Com 11% de contaminados, Polícia Civil e outras polícias farão 'lockdown' nos atendimentos na Paraíba

Agentes de segurança pedem mudança na ordem de prioridades da vacinação. Eles estão mais distantes que apenados

Foto: Ascom

Na linha de frente e expostos aos riscos da covid-19, agentes de forças de segurança farão um ‘lockdown’ nos atendimentos na Paraíba, na próxima segunda-feira (22). O movimento segue uma tendência nacional e aqui no Estado deverá receber a adesão das polícias Civil, Rodoviária Federal, Penal, Federal e também de guardas municipais.
Só serão atendimentos casos de urgência, conforme os organizadores do movimento.

No Estado, dados de entidades que representam delegados e agentes de investigação revelam uma realidade preocupante: 11% dos policiais civis do Estado já foram infectados com o vírus. São 223 policiais até o dia 05 deste mês, conforme a Adepdel.

O ‘lockdown’ ocorrerá das 11h às 13h. Os agentes de segurança têm reclamado, por exemplo, de estarem mais distantes na fila de vacinação do que quem está recolhido em unidades penitenciárias. A ordem de prioridades foi estabelecida pelo Ministério da Saúde.
Uma reivindicação das forças de segurança que é, aliás, mais do que justa.

Veja também  Mais de 44 mil doses da Pfizer chegam à Paraíba nesta quinta-feira (16)