Comissão de transição anunciada por Bruno é soma de juventude e experiência

Equipe se reuniu com secretários da gestão Romero Rodrigues ontem. Confira os nomes da Comissão

Foto: Ascom

Os nove nomes anunciados ontem pelo prefeito eleito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), que irão compor a Comissão de Transição na gestão municipal, têm duas características que parecem marcantes nesse primeiro momento. Eles unem a experiência de alguns dos membros, com a juventude de outros. É um indicativo, eu diria, do que tem sido proposto pelo prefeito eleito desde a campanha eleitoral: uma gestão de continuidade, mas de nova roupagem.
A equipe terá nomes como os ex-secretários de Estado Gustavo Nogueira e Harrison Targino, velhos conhecidos de gestões municipais e estaduais e que agregam muito em qualquer nova gestão. Mas traz membros como o secretário Asfora Neto e as advogadas Mariana Teles e Larissa Almeida. Jovens, mas com disposição e capacidade de trabalho apuradas.
Asfora, aliás, é um dos nomes cotados para ocupar espaços importantes na futura gestão Bruno. Muito disso fruto de seu desempenho pessoal nas gestões Romero I e II. Ele ocupou, durante os últimos 8 anos, boa parte das ‘pastas’ da gestão municipal. Uma espécie de ‘multiauxiliar’.
O grupo é composto ainda pelo atual chefe da Controladoria do município, Ricardo Wagner; o empresário Gustavo Braga; o secretário de Administração Diogo Flávio; e o presidente do Ipsem, Antônio Hermano. Fazendo uma alusão ao futebol, eles seriam o meio-campo do time.
Ontem a comissão realizou a sua primeira reunião de trabalho. Foi o primeiro contato, formal, entre a atual e a nova cara da futura gestão municipal. Até janeiro, outros encontros devem ocorrer e, aos poucos, a tendência é de que experiência e juventude continuem dando os contornos da futura gestão municipal.

Veja também  Governador diz que “tendência” é sancionar projeto que cria ‘passaporte’ e corta salário de servidor que recusar vacinas