Em ano de eleições e sessões online, pauta fica ‘encalhada’ na Câmara de Campina por falta de quórum

Ano de eleição municipal já é, tradicionalmente, de menor produtividade nos legislativos municipais de todo o país. É que muitos vereadores ‘caem em campo’ na corrida por votos e esquecem do trabalho nas sessões das ‘Casas’. Em Campina Grande este ano, por conta da pandemia do coronavírus, a participação dos vereadores está até mais fácil. É que as sessões são remotas desde abril e qualquer um dos 23 vereadores pode, do conforto de seu lar, participar dos trabalhos.

É o mínimo, aliás, que se espera. Mas em alguns momentos não é isso que tem acontecido. Na última quinta-feira (23) a sessão do Legislativo municipal, conduzida pelo vereador Anderson Maia (PSB), foi encerrada sem a apreciação de projetos e de vetos apresentados pelo Executivo por falta de quórum.

No momento da votação poucos estavam presentes. Ao serem convocados nominalmente, apenas Rui da Ceasa, Galego do Leite, Olímpio Oliveira, Luciano Breno, Pimentel Filho, Teles Albuquerque, Lucas Ribeiro, Sargento Neto, Alexandre Pereira e o próprio Anderson estavam online.

E o pior: os projetos estavam esperando por análise desde o dia 07 de junho – conforme um dos presentes, o vereador Lucas Ribeiro (Progressistas).

A falta de compromisso de alguns com a presença nas sessões virtuais é tanta que há vereadores defendendo o retorno da atividades presenciais. É, inclusive, algo a ser pensado. Afinal, pelo andar da carruagem, a aglomeração na Câmara seria bem pouca.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *