Opinião 10:53

Em menos de um ano, Ivanes cortou 674 contratados e 60 comissionados em Patos

Reforma administrativa modificou comando das principais secretarias e exonerou quase todos os comissionados

Foto: Ascom

O prefeito interino de Patos, Ivanes Lacerda (Republicano), está no comando da prefeitura da cidade desde o fim de agosto do ano passado. Quando assumiu a prefeitura acumulava um ‘rombo’ estimado em R$ 80 milhões e o vereador, eleito como interino, prometeu reduzir gastos. De lá para cá, pelo menos nesse quesito, ele tem cumprido a promessa.

Dados do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) mostram que em julho de 2019 o município de Patos tinha 1.066 servidores contratados por excepcional interesse público e 269 comissionados. Em maio deste ano, os números caíram para 392 contratados e 209 cargos em comissão. São 674 contratos e 60 comissionados a menos.

Ontem a prefeitura publicou um novo decreto, exonerando praticamente todos os comissionados. A medida ocorre depois que Ivanes trocou o comando das principais secretarias da prefeitura. Ele fez mudanças na educação, saúde e na administração.

Nos bastidores há quem diga que a reforma administrativa promovida, além de dar um ‘gás’ na gestão, tem também o objetivo de reforçar o nome do prefeito interino para uma eventual disputa nas eleições deste ano.

Ivanes é pré-candidato e faz parte do mesmo partido do deputado Nabor Wanderley. Um dos dois deverá enfrentar as urnas pelo grupo. Interino na gestão desde o ano passado, Ivanes tem demonstrado interesse e feito a parte dele. Os números do TCE, que mostram a redução da folha, dizem isso.

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *