Investigação 6:26

Operação do Gaeco, Polícia Civil e CGU apura fraudes em licitações na prefeitura de Alhandra

Foto: Ascom

Uma operação deflagrada na manhã de hoje pela Polícia Civil, equipes do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público e da Controladoria Geral da União (CGU) cumpre mandados  de busca e apreensão na cidade de Alhandra.

O objetivo é desarticular um grupo responsável por fraudes em licitações, cujos contratos investigados chegariam a R$ 5 milhões. Um dos mandados de busca e apreensão tem como alvo a prefeitura de Alhandra.

Essa é pelo menos a segunda operação conjunta que tem como alvo a prefeitura de Alhandra. Em 2012 a operação Pão e Circo investigou fraudes e desvios na contratação de shows musicais no município. Na época o prefeito da cidade, Renato Mendes, chegou a ser preso. Hoje ele continua no comando da prefeitura do município.

No caso de hoje, segundo a CGU, os contratos investigados teriam sido firmados para fornecimento de plantas ornamentais e outros serviços. As empresas teriam pessoas próximas a gestores da cidade como proprietárias.

NOTA DA PREFEITURA DE ALHANDRA

A respeito da operação realizada na manhã desta sexta-feira pela Polícia Civil, TCE-PB, CGU e GAECO, a Prefeitura Municipal de Alhandra reitera:

Que sempre trabalhou com seriedade e transparência, obedecendo a Legislação vigente quanto ao uso dos recursos públicos. A gestão defende toda e qualquer apuração a respeito dos supostos fatos e não teme qualquer investigação, uma vez que todos os procedimentos administrativos e licitatórios são realizados obedecendo aos trâmites legais e com reiteradas auditorias realizadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB).

E, a exemplo do que sempre fez, continuará prestando todas as informações requeridas pelos Órgãos fiscalizadores, bem como à população, a fim de esclarecer de forma transparente todos os atos praticados.

Sem ter conhecimento do procedimento de investigação, mas a titulo de exemplo, noticia-se que a citada licitação para compra de plantas ornamentais encontra-se sendo investigada, quando já foi cancelada pela própria gestão que não efetivou a compra, muito menos realizou pagamentos.

E, por fim, espera que todas as denúncias realizadas por vereadores de oposição sejam investigadas como determina a lei e fique comprovado que não houve fraude. Renovando o respeito e reforçando a colaboração com os agentes públicos, prestando toda a assistência devida, aguardando com tranquilidade a elucidação dos supostos fatos após devida apuração.

Prefeitura Municipal de Alhandra

 

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *