Agenda 11:14

STTP identifica queda de 79% no fluxo de pessoas nas ruas de Campina mesmo após reabertura do comércio

Dados da STTP mostram queda no número de passageiros do transporte coletivo. Multas e câmeras de monitoramento também indicam redução

Foto: Arquivo Jornal da Paraíba

Dados da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP) de Campina Grande identificaram uma situação curiosa, no que se refere ao fluxo de pessoas na cidade nos primeiros dias de reabertura do comércio. O movimento nas ruas, quando comparado ao período anterior ao início do isolamento social, diminuiu em torno de 79%. Os números são um reflexo, aparentemente, de dois pontos fundamentais: da cautela que as pessoas têm tido em sair às ruas durante a pandemia e, sobretudo, dos efeitos econômicos provocados pelo coronavírus – que têm ‘apertado’ o bolso dos consumidores.

Conforme os levantamentos, no período entre 9 e 11 de março foram aplicadas 664 multas por agentes de trânsito em Campina Grande. Já entre os dias 15 e 17 deste mês (primeiros dias da reabertura) esse montante foi de 154 infrações, uma queda de 77%. Já o quantitativo de passageiros no transporte público também está em baixa. Mais de 338 mil passageiros circularam nos ônibus no primeiro período, enquanto pouco mais de 68 mil utilizaram o serviço essa semana. Uma diminuição de 79%.

“Através das câmeras de monitoramento também temos registrado esse índice. Um sinal de que as pessoas continuam mantendo parte do isolamento social e tomando cuidado na hora de sair de casa”, assinalou o prefeito Romero Rodrigues, hoje pela manhã, na Rádio CBN.

Campanha da CDL-CG

Para tentar impulsionar as vendas e ajudar o consumido a identificar os estabelecimentos que estão adotando medidas de prevenção ao coronavírus a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-CG) de Campina Grande lançou a campanha ‘Loja Segura’. Estão sendo distribuídos para os lojistas kits com máscaras e outros produtos usados na higienização dos ambientes e colocados adesivos verdes nos locais que têm seguido as orientações de prevenção à doença.

A iniciativa é boa. Diante de um cenário de ‘escassez’ de clientes, tudo é válido para estimular o retorno, seguro, das atividades e das compras.

Mais Notícias

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *