MPF investiga escalas ‘fantasmas’ e plantões extras na Secretaria de Saúde de Patos

Procedimento quer identificar se houve pagamento indevido, com recursos da saúde, e danos aos cofres públicos

Foto: Ascom

Uma portaria publicada no Diário Eletrônico do Ministério Público Federal (MPF) determina a instauração de um inquérito civil público para apurar possíveis irregularidades na Secretaria de Saúde da cidade de Patos, no Sertão do Estado. Entre elas estão a existência de escalas ‘fantasmas’ e o favorecimento indevido no pagamento de plantões extras a profissionais que trabalham no setor. O procedimento deverá ser conduzido pelo procurador da República Tiago Misael Martins.

Foto: reprodução

Em setembro do ano passado a prefeitura do município já havia instaurado uma sindicância para apurar situações semelhantes, como o pagamento de ‘supersalários’ para alguns profissionais. Havia casos de enfermeiros que recebiam valores entre R$ 9 mil e R$ 13 mil para trabalharem no Samu e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, na época (início de 2019). Em algumas situações teria havido pagamento a pessoas que, no papel, estariam de plantão em dois lugares ao mesmo tempo.

Ao blog, o prefeito interino de Patos, Ivanes Lacerda (Republicano), informou que a prefeitura tem colaborado com as investigações. “Quando nós demos início à sindicância, coletamos os documentos e enviamos para todos os órgãos responsáveis, inclusive ao Ministério Público Federal, por se tratar de recursos federais”, explicou o gestor.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *