No dia em que grupo articula carreata para reabrir comércio, Campina confirma 1º caso de coronavírus

Homem foi atendido em clínica particular, passou por exames e está em isolamento domiciliar

Foto: Arquivo Jornal da Paraíba

A Secretaria de Saúde do Estado confirmou, nesta sexta-feira (27), o primeiro caso de coronavírus em Campina Grande. Um homem de 42 anos, atendido na Clínica Santa Clara, passou por exames e está com a doença. Ele está em isolamento domiciliar. A confirmação ocorre no mesmo dia em que um grupo de empresários da cidade articula, através das redes sociais, uma carreata pedindo a reabertura do comércio. O evento está marcado para às 15h, no bairro do Catolé.

O fechamento das lojas atendeu a uma recomendação das autoridades de saúde, que alertam para a necessidade de isolamento social nesse período. A determinação vale até o dia 13 de abril.

Foto: reprodução

Na manhã de hoje, representantes da promotoria da Saúde do município e do Ministério Público do Trabalho (MPT) manifestaram preocupação com a proposta de reabertura dos estabelecimentos comerciais. Apesar de reconhecerem os danos provocados à economia, eles alertam que o instante é de ouvir os especialistas em saúde pública. E eles são claros ao afirmarem que evitar a aglomeração de pessoas é fundamental para diminuir a transmissão da doença.

A pandemia na Paraíba

A Paraíba chegou ao número de nove casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19). Além da inclusão do primeiro caso confirmado em Sousa, no Sertão paraibano, o novo boletim da Secretaria de estado da Saúde, também contabiliza dois homens, um de João Pessoa e outro de Campina Grande.

O homem de João Pessoa tem 56 anos e segue em isolamento domiciliar acompanhado pela vigilância municipal, segundo a SES. O novo boletim também revelou que 384 casos suspeitos de coronavírus foram descartados após a realização de exames. Dentre as amostras analisadas pelo Lacen-PB e Instituto Evandro Chagas divulgadas nesta sexta, foram descartados 57 casos. A Paraíba não tem mortes por Covid-19.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *