Pré-candidato a prefeito, empresário diz que Campina vive “uma das piores legislaturas de sua história”

Artur Bolinha garante que será candidato tendo, ou não, o apoio de outros partidos. Ele já concorreu em 2012 e 2016

Foto: Ascom

Pré-candidato à prefeitura de Campina Grande nas eleições deste ano, o empresário Artur Bolinha (PSL) tem defendido uma renovação no Legislativo municipal. Com um discurso liberal, defendendo o fortalecimento da economia da cidade, ele diz que o baixo desempenho dos vereadores na Casa de Félix Araújo é ‘regra’.

“Talvez Campina hoje viva uma das piores legislaturas de sua história. Eu digo isso sem medo de ser injusto. Obviamente isso não quer dizer que todos os vereadores estejam no mesmo barco. Você tem as exceções, mas são exceções”, afirmou durante entrevista à Rádio CBN.  O partido de Bolinha, o PSL, deverá ter pelo menos 35 nomes disputando vagas na Câmara Municipal.

Em âmbito nacional, porém, a legenda enfrenta problemas ainda decorrentes da eleição passada, por conta de candidaturas laranjas. O presidente do partido, Luciano Bivar (PSL) foi indiciado pela Polícia Federal juntamente com outras três mulheres, por suspeitas de participação em um esquema de candidaturas femininas de fachada. “Se eu pudesse era candidato de forma avulsa, para não estar respondendo por nada dos outros”, comentou.

Sem o apoio de outras legendas (por enquanto), nem de grupos tradicionais, Bolinha pretende surgir como uma terceira via na política campinense. Em 2012 e 2016, quando disputou a prefeitura pelo PTB e PPS (hoje Cidadania), respectivamente, ele não obteve sucesso. Agora ele aposta as fichas no PSL.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *