Empresas de ônibus pedem reunião para discutir preço das passagens em Campina Grande

Conselho Municipal de Transporte deverá se reunir na próxima quinta-feira. Passagem hoje custa R$ 3,70 em Campina Grande

Foto: Arquivo Jornal da Paraíba

As empresas de ônibus que fazem o transporte de passageiros em Campina Grande pediram, desde o início deste mês, uma reunião para discutir o “equilíbrio econômico” do sistema na cidade. O encontro ainda não foi marcado, mas o Conselho Municipal de Transportes (Comutp), que delibera sobre o tema, deverá se reunir na próxima quinta-feira (30). A entidade se reúne em todas as últimas quintas de cada mês.

A expectativa é de que o pedido dos empresários seja um dos pontos debatidos no próximo encontro. Em outras palavras: a possibilidade de um novo reajuste no preço das passagens pode estar presente na mesa de discussões.

Os empresários têm defendido outras alternativas. A implantação de um subsídio para custear as gratuidades e a diminuição do horário de circulação dos ônibus durante a noite são algumas delas.  É que a tarifa atual, de R$ 3,70, já é considerada excessivamente alta pelos usuários e uma nova elevação poderia significar ainda menos passageiros em um sistema que tem acumulado perdas nos últimos anos.

Em João Pessoa, o preço das passagens foi reajustado em R$ 0,20. A passagem, paga em dinheiro, agora custa R$ 4,15.

Na Justiça

As empresas que fazem o serviço de transporte coletivo em Campina Grande acionaram a Justiça pedindo que a prefeitura faça o custeio da gratuidade de passagens no sistema. Atualmente o sistema faz o transporte de 1,8 milhão de passageiros por mês. Desses 42% são gratuidades, segundo o Sindicado das empresas de Transporte de Passageiros do município (Sitrans).

Entre janeiro e julho deste ano, 2,3 milhões de passageiros foram transportados através de algum dos tipos de gratuidade nos ônibus. Isso engloba idosos, pessoas com deficiência e a segunda passagem da integração temporal (também contabilizada como gratuidade pelas empresas). Pelo sistema temporal, o usuário tem direito a mais de uma viagem utilizando apenas uma passagem – dentro do lapso temporal de 70 minutos.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *