Servidores da Segurança fazem mobilização em Campina Grande e pedem aumento superior a 5%

Representantes de 14 entidades visitaram batalhões e a Central de Polícia. Eles afirmam que salários estão entre os mais baixos do país

Foto: Ascom

O Governo do Estado anunciou, na última segunda-feira (20), um aumento de 5% nos salários de todos os servidores públicos estaduais, ativos e inativos. Mas o reajuste não agradou os representantes das 14 categorias que compõem a Segurança Pública. Hoje eles fizeram uma mobilização em Campina Grande, visitando batalhões e a Central de Polícia da cidade. Na pauta de reivindicações está um ‘plus’ no aumento de 5% para os profissionais do setor.

As entidades têm argumentos significativos a serem apresentados: a Paraíba viveu nos últimos anos reduções sistemáticas dos índices de criminalidade, como nos casos de assassinatos e assaltos a banco; e, além disso, os salários pagos aqui estão entre os mais baixos do país, de acordo com as entidades.

“Quando um colega se aposenta, ou precisa ser afastado das funções por ter sido lesionado em sua atividade, perde até 45% do que recebe”, comentou o presidente da Associação dos Delegados da Paraíba, Sterferson Nogueira.

Governo avalia bem o reajuste

Do outro lado da ‘mesa’, o Governo argumenta que o aumento de 5% é superior à inflação e maior do que o concedido pela maioria dos Estados brasileiros este ano. O governador João Azevedo estima um impacto de R$ 340 milhões por ano na folha de pessoal com o reajuste.

É imprescindível, porém, que as duas partes sentem à mesa e evitem, por exemplo, a radicalização de suas posições. O diálogo e a segurança da população irão agradecer.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *