Vereador, ex-vereador e dois comerciantes estavam na ‘lista da morte’ em Princesa Isabel

Um vereador foi preso suspeito de envolvimento com as mortes. Operação acontece nesta sexta-feira

Foto: Ascom

As investigações feitas pela Polícia Civil na ‘Operação Manto da Justiça’, realizada nesta sexta-feira (17) na cidade de Princesa Isabel, no Sertão do Estado, revelam um cenário assustador: um vereador, um ex-vereador e dois comerciantes estariam na ‘lista da morte’ do grupo de extermínio investigado. A informação é do delegado Cristiano Jacques, um dos coordenadores da ação. Os nomes das futuras vítimas não foram divulgados pela polícia por medida de segurança.

Hoje quatro pessoas foram presas, em cumprimento a mandados de prisão expedidos pela Justiça. Um dos presos é o vereador de Princesa Isabel, Rinaldo Eufrasino de Andrade, conhecido como Rinaldo do Gavião, que segundo a Polícia Civil é suspeito de envolvimento com as mortes em investigação.

“Era um grupo que vinha contratando e executando pessoas e tomamos conhecimento que havia novas propostas para matarem mais pessoas. Tivemos que desencadear no dia de hoje a operação para evitarmos mais mortes”, disse Cristiano Jacques.

ENTENDA O CASO

O caso começou a ser investigado a partir da tentativa de homicídio que teve como vítima um comerciante, no dia 17 de dezembro do ano passado, no centro de Princesa Isabel. As suspeitas são de que o mandante do crime é uma pessoa influente na cidade e comanda um grupo de extermínio na região, onde dá ordens para que pistoleiros matem pessoas que são seus credores – para não pagar as dívidas. “Após a morte dos credores, ele manda executar os seus pistoleiros”, revelou o delegado André Rabello.

Em novembro do ano passado o mandante dos crimes teria ligado para um pistoleiro e oferecido R$ 15 mil para que ele matasse pessoas influentes da cidade de Princesa Isabel, mas o plano não deu certo. A Polícia apura o envolvimento do grupo em assassinatos ocorridos nas cidades de Tavares e Princesa Isabel.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *