Com prefeitura em crise, decreto amplia expediente dos servidores de Patos para 8 horas diárias

Servidores irão trabalhar em dois turnos a partir do dia 1º de fevereiro. Expediente atual é de seis horas sem intervalo

Foto: Ascom

Vivendo uma crise financeira há anos, a prefeitura de Patos terá um novo horário de trabalho para os seus servidores. Um decreto assinado pelo prefeito interino Ivanes Lacerda (MDB) estabelece que as repartições públicas municipais deverão funcionar, a partir de 1º de fevereiro, das 07h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30 – de segunda a sexta-feira. Os servidores terão duas horas de intervalo para o almoço.

Atualmente os servidores trabalham em um expediente de 08h às 14h, sem intervalo. Os horários não incluem, porém, o funcionamento de hospitais, postos de saúde e outros serviços essenciais. O interessante dessa história é que, segundo a prefeitura, embora a carga horária dos servidores seja de 40 horas semanais, não foi encontrada lei ou documento reduzindo oficialmente o expediente para 6 horas diárias (30 horas semanais). Um ‘acordo’ com gestões anteriores teria viabilizado a diminuição.

A ampliação é boa para a população patoense, que poderá ter acesso às repartições públicas em dois turnos. Mas os gastos com luz, água e outros itens também devem aumentar. Hoje o município tem, de acordo com o Tribunal de Contas, 3.238 servidores ativos. A conta a pagar, acumulada ao longo dos últimos anos, é de R$ 80 milhões. Na semana passada garis paralisaram as atividades por falta de pagamento. A empresa, responsável pelo serviço alega que o município tem um débito de quase R$ 2 milhões.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *