Esquema investigado na Calvário financiou campanhas de Ricardo ao Governo do Estado

Decisão que mandou prender ex-governador Ricardo Coutinho narra pedidos milionários de propina na Saúde

Foto: Francisco França/Secom

A decisão que mandou prender o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), a deputada estadual Estela Bezerra (PSB) e outras 15 pessoas relata fatos escandalosos – supostamente praticados durante as duas gestões socialistas no Governo da Paraíba. De acordo com a investigação do Ministério Público, o próprio ex-governador chegou a pedir por várias vezes propina de contratos na Saúde pública do Estado. Os recursos teriam como finalidade o financiamento das campanhas políticas de 2010, 2014 e 2018.

Em um dos trechos, o investigado Daniel Gomes relata com riqueza de detalhes como os pedidos eram feitos, com os recursos sendo retirados de contratos milionários com a Cruz Vermelha e o IPCEP – organizações sociais contratadas para administrar hospitais paraibanos.

Três conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) também são investigados. Eles, além do governador João Azevedo (sem partido), foram alvos de mandados de busca e apreensão.

Confira alguns trechos da decisão:

 

 

 

Outro lado: 

O advogado Eduardo Cavalcanti, que faz a defesa do ex-governador Ricardo Coutinho, informou que ainda está tomando ciência do conteúdo e acompanhando as medidas que estão sendo executadas. O advogado da deputada Cida Ramos, Getúlio de Souza, afirmou que acompanhou o cumprimento do mandado de busca e apreensão na casa da parlamentar e que ela não deve comparecer à sessão da Assembleia Legislativa nesta terça-feira. “A deputada está muito tranquila no que tange a essa fase da operação. E quantas e quantas vezes ela for solicitada, ela irá colaborar com a Justiça, até porque ela não tem nada a esconder”, afirmou.

O Tribunal de Contas do Estado disse, através da assessoria de imprensa, que ainda não tem um posicionamento sobre a investigação. Após sessão da câmara do órgão, os conselheiros vão se reunir e uma nota pode ser divulgada ainda nesta terça. A outra possibilidade é a de que a corte se manifeste oficialmente na sessão do Pleno, na quarta.

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) informou, por e-mail, que no momento não vai emitir nenhum nota de posicionamento. A assessoria de comunicação da prefeitura do Conde também não vai se posicionar sobre o caso até que obtenha mais detalhes sobre o caso. A assessoria da deputada estadual Estela Bezerra ainda não se pronunciou sobre o caso, assim como o Governo do Estado.

Os alvos

Além do ex-governador, a deputada Estela Bezerra (PSB), o ex-procurador geral do Estado Gilberto Carneiro e outros agentes políticos e ex-auxiliares da gestão socialista também tiveram as prisões decretadas pela Justiça.

Veja a lista dos alvos de mandado de prisão:

1. Ricardo Vieira Coutinho (PSB)
2. Estela Bezerra (PSB)
3. Márcia Lucena (PSB)
4. Waldson de Souza
5. Gilberto Carneiro
6. Cláudia Veras
7. Coriolano Coutinho
8. Bruno Miguel Teixeira
9. José Arthur Viana
10. Breno Dornelle Pahim
11. Francisco das Chagas Pereira
12. Denise Krummenauer Pahim
13. David Clemente Correia
14. Márcio Nogueira Vignoli
15. Valdemar Ábila
16. Vladmir dos Santos Neiva
17. Hilário Ananias Queiroz Nogueira

 

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *