Potencial tecnológico de Campina Grande é destaque em missão do Governo na Europa

Governador João Azevêdo deu ênfase à vocação da cidade, durante encontro na Alemanha

Foto: Secom

Por Aline Oliveira, do Jornal da Paraíba **
O potencial na área de ciência e tecnologia da Paraíba entrou na pauta da visita dos governadores nordestinos na Alemanha nesta quinta-feira (21). O tema fez parte da apresentação do governador João Azevêdo (PSB), que destacou a atuação do Instituto Virtus. O instituto é um núcleo da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) onde funciona o primeiro laboratório de pesquisa do Norte-Nordeste sobre a tecnologia 5G. Cerca de 280 pesquisadores atuam no Virtus, segundo o governador.

O encontro desta quinta-feira aconteceu na sede da Associação das Câmaras Alemãs de Comércio e Indústria (DIHK, na sigla alemã). A entidade congrega associações e grupos relacionados ao setor industrial alemão, sendo responsável pela representação de 100 mil empresas privadas que geram mais de oito milhões de empregos no país.

A Alemanha é o quarto maior parceiro comercial do Brasil, atrás da China, Estados Unidos e Argentina. Os governadores tiraram dúvidas dos empresários alemães sobre temas como a participação de empresas estrangeiras em licitações. “A formação desse consórcio oferece muitas vantagens, como a participação em licitações internacionais e a atração de investimentos estrangeiros. A condição mais importante para os alemães continuarem investindo no Brasil é a recuperação da confiança no país”, comentou Mark Heinzel, diretor de Relações Econômicas da DIHK.

Além de João Azevêdo, participam da missão do Consórcio Nordeste na Europa, que termina na sexta-feira (22), os governadores Rui Costa (Bahia), Renan Filho (Alagoas), Camilo Santana (Ceará), Paulo Câmara (Pernambuco), Wellington Dias (Piauí), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), e o vice-governador Carlos Brandão (Maranhão).

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *