MPF apura irregularidades em contratos de R$ 1,4 milhão para abastecimento de água na Paraíba

Alvos são contratos firmados pelas prefeituras de São João do Rio do Peixe e Santana de Mangueira, no Sertão do Estado

Foto: Ascom

Dois contratos com valores elevados, firmados por prefeituras do Sertão do Estado e que deveriam resultar no abastecimento de populações que sofrem com a seca, estão sendo investigados pelo Ministério Público Federal (MPF). As obras e serviços de abastecimento de água estão estimados em mais de R$1,4 milhão.

Em um dos casos, no município de São João do Rio do Peixe, o MPF apura possíveis irregularidades em um convênio entre a prefeitura e a Funasa, firmado em 2014, com valor de R$ 1.058.814,75.

O outro tem por objeto serviços de abastecimento no valor de R$ 381 mil, que deveriam ser executados pela prefeitura de Santana de Mangueira e o então Ministério da Integração Nacional – hoje Ministério do Desenvolvimento Regional.

Nos dois casos o procurador da república de Sousa, Anderson Danillo Lima, determinou a instauração de inquérito civil público para apurar possíveis irregularidades. As portarias foram publicadas na edição desta terça-feira (19) do Diário Eletrônico do MPF.

 

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *