Entrega do Aluízio Campos vai diminuir 31,5% do déficit habitacional de Campina Grande

Expectativa é de que obra seja inaugurada na próxima sexta-feira (25), mesmo sem a presença de Bolsonaro. São 4,1 mil imóveis

Foto: Codecom

Na próxima sexta-feira (25), caso os apartamentos e casas do Complexo Aluízio Campos sejam entregues, o déficit habitacional de Campina Grande será reduzido em aproximadamente 31,5%. É que de acordo com o IBGE há uma deficiência estimada em 13 mil moradias no município. O Complexo Aluízio Campos possui 4.100 imóveis, que serão inaugurados oficialmente após cinco anos de serviços. 

A área é maior do que maioria das cidades paraibanas e recebeu investimentos de R$ 330 milhões (sendo a maior parte dos recursos do Governo Federal). A entrega das casas e apartamentos deveria ter ocorrido no dia 11 deste mês, com a presença do presidente Jair Bolsonaro (PSL), mas teve que ser adiada por entraves burocráticos. A nova data escolhida, dia 25, não terá participação do presidente. 

“Nós estamos em uma expectativa muito grande, assim como toda a população. A obra está totalmente pronta e se dependesse da prefeitura já teríamos inaugurado”, comentou o prefeito Romero Rodrigues, acrescentando que a inauguração depende, contudo, do Governo Federal.

Aluízio Campos já é bairro

Embora não tenham sido entregues, as casas e apartamentos do Complexo Aluízio Campos já são, legalmente, um novo bairro de Campina Grande. A área e o número de casas são maiores, inclusive, do que a maioria das cidades paraibanas. Em março deste ano a Câmara Municipal de Vereadores aprovou um projeto de lei que instituiu o novo bairro. A expectativa é de que 15 mil pessoas irão morar no Complexo.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *