Em último ano de mandato, Romero espera ter orçamento de R$ 1 bilhão em Campina Grande

Proposta da LOA foi enviada à Câmara de Vereadores. Saúde e Educação terão maiores orçamentos

Foto: Codecom

O prefeito Romero Rodrigues (PSD) encaminhou para a Câmara de Vereadores a proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020. O projeto prevê um orçamento de R$ 1,039 bilhão no último ano das duas gestões do prefeito. Os recursos serão distribuídos para todas as secretarias da prefeitura, para o custeio do Poder Legislativo e também para os órgãos da Administração Indireta.

A Secretaria Municipal de Saúde ficará com maior fatia, com um total de R$ 292 milhões. Já a pasta da Educação receberá R$ 206 milhões, seguida pela Secretaria de Obras (R$ 88 milhões) e Serviços Urbanos (R$ 80 milhões). A Câmara Municipal campinense vai receber como repasse, no próximo ano, R$ 21,6 milhões.

No último ano de sua gestão Romero deve priorizar ações já em andamento, como a construção do Hospital da Criança, a conclusão da Alça Leste e a execução de serviços de pavimentação de ruas da cidade. “A gente tem ações já em andamento e temos um orçamento apertado e delimitado. Então vamos priorizar dar prosseguimento às ações, que são muitas e que irão melhorar a vida da população de Campina Grande”, observou.

Audiências públicas

Antes da aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA), os vereadores campinenses deverão realizar audiências públicas para debater onde os recursos do orçamento serão empregados. As datas das audiências ainda serão divulgadas pela Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *