Pleno Poder

João Paulo Medeiros

SOS Transposição teve grito de 'Lula Livre', boneco gigante e carta do ex-presidente

Evento em Monteiro reuniu presidente nacional do PT, ex-presidenciável Fernando Haddad, deputados e senadores do Nordeste


O objetivo do evento era, segundo os organizadores, reivindicar a retomada das obras do Eixo Leste da Transposição do São Francisco e o retorno do bombeamento das águas para a Paraíba. Mas inevitavelmente a mobilização teve, também, uma enxurrada de críticas ao Governo Federal (não apenas com relação à Transposição) e a defesa do ex-presidente Lula, condenado na Operação Lava Jato.
Durante os discursos, os apoiadores gritaram o tradicional ‘Lula Livre’ e até um boneco gigante do ex-presidente participou da caminhada. “A luta pela liberdade do Lula é a luta pela liberdade do povo brasileiro. Não vamos ter o resgate da democracia se Lula não tiver um julgamento justo”, defendeu Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, durante o seu discurso.
A presidente petista entregou uma carta ao ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) que teria sido escrita pelo ex-presidente na prisão, em Curitiba. O documento relembrava a inauguração simbólica da obra, há mais de dois anos. “Hoje só posso estar com vocês em pensamento, mas muito em breve estarei em carne e osso”, dizia a carta.
As obras da Transposição do São Francisco se arrastam desde a gestão do ex-presidente Lula. Em fase de testes há dois anos, o projeto enfrenta problemas nos canais e desde fevereiro deste ano não consegue fazer chegar água na Paraíba.

Veja também  Governador diz que “tendência” é sancionar projeto que cria ‘passaporte’ e corta salário de servidor que recusar vacinas


Críticas à Lava Jato
Nem mesmo o ministro (ex-juiz) Sérgio Moro e o procurador chefe da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, ficaram de fora das críticas dos manifestantes. “Justiça não se faz com trapaças”, dizia uma das faixas levadas por manifestantes.