Depois de polêmica com Bolsonaro, deputado propõe criar ‘Dia do Orgulho Paraibano’

Data escolhida é 16 de junho, dia em que nasceu o escritor paraibano Ariano Suassuna. Objetivo é criar marco contra o preconceito

A polêmica suscitada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao utilizar o termo ‘paraíba’, no fim do mês passado durante um encontro com jornalistas, continua gerando desdobramentos. Dessa vez o deputado e presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Adriano Galdino (PSB), resolveu colocar lenha na fogueira e criar o ‘Dia do Orgulho Paraibano’ no calendário oficial de eventos da Paraíba.

O projeto de lei foi apresentado na Assembleia essa semana. Sem citar diretamente o uso do termo ‘paraíba’, pelo presidente Bolsonaro, Adriano lembrou que mesmo tendo diversas potencialidades turísticas e grandes nomes inseridos na história brasileira, “infelizmente é comum nos depararmos, corriqueiramente, com declarações que apresentam conteúdos discriminatórios, dentre esses, os direcionados ao nosso Estado e ao nosso povo”.

A data escolhida para o ‘Dia do Orgulho Paraibano’ é mais do que pertinente: 16 de junho, dia em que nasceu o escritor paraibano Ariano Suassuna. Pela proposta, a data servirá de marco estadual para o desenvolvimento de ações de combate ao preconceito com os nordestinos.

Polêmicas à parte, é válido lembrar apenas que o orgulho paraibano não deve ser resumido a datas, muito menos movido por declarações inconsequentes, como fez o presidente Jair Bolsonaro. O orgulho de todos nós, paraibanos, deve ser diário e se manifestar, sobretudo, em ações que visem a valorização do Estado e de sua gente.

2 Comente Depois de polêmica com Bolsonaro, deputado propõe criar ‘Dia do Orgulho Paraibano’

  1. Marco Antônio Simplício Disse:

    Mais um feriado a vista para os “Paraíba” curtirem em casa, lisos e endividados e os políticos viajarem para Miami….. me poupem! Precisamos é de trabalho para poder nos orgulharmos de nossa terra.

  2. Claudio Medeiros Disse:

    Muito bem lembrado e ótima iniciativa, desde que seja sempre comemorado em dias de domingo, tipo segundo domingo de junho, à semelhança dos dias das mães e do dia dos pais

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *