Justiça 11:03

‘Caso da Padaria’: MP pede manutenção de pena de mulher que planejou morte do irmão

Mulher acusada de mandar matar irmão foi condenada a 29 anos de prisão. Parecer é do procurador Luciano Maracajá

Um parecer do Ministério Público (MP) pediu a manutenção da pena de duas mulheres acusadas de envolvimento na morte de Marcos Antônio do Nascimento Filho, em 2016, no crime que ficou conhecido como ‘Caso da Padaria’. Entre as acusadas está a irmã da vítima, Maria Celeste de Medeiros Nascimento, condenada pelo Tribunal do Júri a 29 anos de prisão e que teria planejado o assassinato. A outra acusada é Werlida Raynara da Silva, namorada de Celeste, que foi condenada a 17 anos.

As duas tinham recorrido da decisão do Tribunal do Júri, pedindo a nulidade do julgamento sob a alegação de que o voto dos jurados foi contrário às provas apresentadas no processo. Mas para o MP os argumentos não se sustentam.

“Não há que falar em julgamento dissonante ao contexto dos autos, pois a decisão restou amparada pelo acervo fático probatório, devendo ser mantida sob o pálio do princípio da soberania dos vereditos”, defende em seu parecer o procurador de Justiça, Luciano de Almeida Maracajá. O recurso das acusadas será analisado pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

Reprodução TV Cabo branco

O crime

Marcos Antônio do Nascimento Filho foi assassinado a tiros, no estacionamento da padaria da família no bairro Jardim Luna, na Capital, no dia 04 de junho de 2016. De acordo com as investigações o crime foi encomendado pela irmã da vítima, Maria Celeste Nascimento, após suspeitar que o Marcos estaria se apropriando indevidamente do patrimônio da família.

Celeste teria planejado o assassinato em uma simulação de assalto à padaria da família. No total, oito pessoas foram denunciadas pelo crime homicídio qualificado. Maria Celeste de Medeiros confessou ter planejado a morte de Marcos, durante depoimento no júri popular. Ela afirmou que a motivação para o crime foi uma discussão relacionada à venda de uma casa.

Mais Notícias

COMENTÁRIOS

  1. Avatar for João Paulo
    Frederico Gomes

    Procurador Luciano de Almeida Maracajá. Notável Saber Jurídico. Cidadão Horando.

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *