Bolsonaro minimiza uso do termo ‘paraíba’ e culpa interpretação da imprensa

Presidente falou pela primeira vez sobre o episódio na tarde deste sábado (20), em Brasilia

O presidente Jair Bolsonaro disse, na tarde deste sábado, ao sair do Palácio da Alvorada, que suas declarações sobre ‘governadores de paraíba’ foram mal interpretadas. Bolsonaro disse que sua intenção era se referir ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), e ao da Paraíba, João Azevêdo (PSB), e não ao povo nordestino.

“Eu fiz uma crítica ao governador do Maranhão e da Paraíba, vivem esculhambando obras federais, que não são deles, são do povo. A crítica que eu fiz foi aos governadores, nada mais. Em três segundos, vocês da mídia fazem uma festa. Eles são unidos, eles têm uma ideologia, perderam as eleições. Tentam o tempo todo, através da desinformação, manipular eleitores nordestinos. O parlamento não é tão raso como estão pensando”, comentou o presidente. Perguntado se o termo “paraíba” não foi uma crítica ao nordeste, ele disse: “A maldade tá no coração de vocês. Tenho tanta crítica ao nordeste que casei com a filha de um cearense”.

Na sexta-feira (19) o presidente usou o termo “paraíba” ao se referir aos governadores. “Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão; tem que ter nada com esse cara”, afirmou o presidente durante conversa com o ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni. Ao ser questionado por uma jornalista sobre a declaração, Bolsonaro afirmou que “se eu chamar você de feia agora, todas as mulheres do Brasil estarão contra mim. Eles acham que o Nordeste é uma massa de manobra. Na verdade, a imprensa brasileira está com saudade do PT e do Lula”.

Repercussão

As declarações do presidente Jair Bolsonaro geraram uma enxurrada de críticas nas redes sociais, inclusive de políticos paraibanos. Os senadores Veneziano Vital (PSB) e Daniella Ribeiro (Progressista) lamentaram o episódio. Já os deputados Adriano Galdino (PSB), presidente da Assembleia, e Gervásio Maia (PSB) também manifestaram solidariedade aos governadores João Azevedo e Flávio Dino.

Com informações do Jornal O Globo ** 

2 Comente Bolsonaro minimiza uso do termo ‘paraíba’ e culpa interpretação da imprensa

  1. Orlando Pereira Disse:

    O Nordeste sempre foi a terra dos coronéis, do coronelismo, sempre. Hoje os coronéis são, pasme, de esquerda, a esquerda q sempre combateu isto. Mantém o povo na miséria e ignorância pata explorar cada vez mais uma gente sofrida. A Paraíba é um dos mais coronelistas do Nordeste, infelizmente.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *