Deputados se ausentam por 178 vezes da ALPB no primeiro semestre

Confira o ranking dos ‘ausentes’ e as justificativas dadas para o não comparecimento nas sessões da Assembleia

O trabalho de um parlamentar vai muito além da presença física na sede do Legislativo. Isso todo mundo sabe. Mas a participação nas sessões e nas discussões em Plenário é fundamental para o exercício de qualquer mandato. Isso também é indiscutível. Na Paraíba, no primeiro semestre deste ano, os deputados estaduais paraibanos se ausentaram 178 vezes. O número corresponde ao somatório de dias de sessões em que os 36 deputados apresentaram justificativas à Mesa Diretora da Assembleia, através de ofícios. As ausências não significam faltas na ‘Casa’, já que foram justificadas.

Em alguns casos os deputados apresentaram atestados médicos como justificativa para a ausência nos trabalhos da Assembleia, ou até a morte de familiares e a participação em eventos representando o Legislativo paraibano – algo perfeitamente plausível. É o caso, por exemplo, do deputado Buba Germano (PSB), que participou entre os dias 26 e 29 de março de um evento institucional no Chile.

Em outras situações, porém, os parlamentares apresentaram como justificativa para a ausência nas sessões a participação em “compromissos políticos”, visitas a bases eleitorais e até o agendamento em entrevistas de rádio.

Um ofício apresentado pelo deputado Moacir Rodrigues (PSL), justificando a ausência dele na sessão do dia 16 de abril, traz como justificativa o agendamento de uma entrevista às 12h, numa emissora de rádio. No mesmo dia, o deputado Dr. Érico (CIDA) não participou da sessão e apresentou como justificativa a visita a bases eleitorais no interior do Estado.

Nos dias 20, 21 e 22 de maio o deputado Felipe Leitão (DEM) se ausentou da ‘Casa’ para participar de um curso de preparação e qualificação para candidatos a prefeito. Já o deputado Inácio Falcão (PC do B) usou como justificativa para não comparecer à Assembleia no dia 03 de abril a participação em compromissos políticos em uma cidade do Rio Grande do Norte.

“Compromissos” em Brasília

Entre as justificativas apresentadas pelos deputados estaduais paraibanos para não comparecerem nas sessões da Assembleia um é bastante recorrente: a existência de compromissos em Brasília. O campeão nesse quesito é o deputado Caio Roberto (PR). Dos 10 dias em que ele esteve ausente, em 8 há a justificativa de agenda na Capital Federal – seja acompanhando prefeitos ou em audiências em Ministérios.

Campeão de consultas médicas

No item tratamento de saúde, o líder é o deputado João Henrique (PSDB). Com 11 ausências na Assembleia, o parlamentar justificou 4 delas para consultas e atestado médico. Já o deputado Walber Virgolino (Patriota) também esteve ausente da ‘Casa’ entre os dias 24 e 28 de abril, para a realização de uma cirurgia.

Ranking dos 10 com mais ausências

Buba Germano (PSB) – 14 ausências

João Henrique (PSDB) – 11 ausências

Tovar Correia Lima (PSDB) – 11 ausências

Estela Bezerra (PSB) – 11 ausências

Walber Virgolino – 10 ausências

Caio Roberto (PR) – 10 ausências

Moacir Rodrigues (PSL) – 9 ausências

Tião Gomes (Avante) – 8 ausências

Felipe Leitão (DEM) – 6 ausências

Taciano Barbosa (Avante) – 6 ausências

 

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *