Romero veta projeto que aumentava Uber e aplicativos em Campina Grande

Prefeito assinou veto hoje. Na semana passada ele já havia anunciado que vetaria a proposta

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, assinou na tarde desta quarta-feira (26) o veto que barra o projeto aprovado na Câmara de Vereadores da cidade que aumentava o valor mínimo das corridas de Uber e demais aplicativos de transporte. A medida já havia sido anunciada na semana passada pelo gestor, após a grande repercussão negativa com a aprovação do projeto no Legislativo.

Romero manteve, porém, boa parte do projeto aprovado pela Câmara que regulamenta o transporte por aplicativo na cidade. A proposta exige a criação de um cadastro para motoristas por aplicativo, certidão Negativa de antecedentes criminais, entre outras exigências. Também foi mantida uma Emenda que dá 120 dias para que os motoristas façam a substituição dos veículos com mais de 10 anos de uso.

Se o aumento aprovado na Câmara tivesse sido sancionado, o valor mínimo de uma corrida de Uber e demais aplicativos passaria a ser de R$ 7,40, considerando que uma passagem de ônibus custa R$ 3,70. Atualmente o valor mínimo de uma viagem de Uber é R$ 5,43.

Comente Romero veta projeto que aumentava Uber e aplicativos em Campina Grande

  1. Acho que o aumento foi alto Prefeito Romero Rodrigues. Neste caso a diferença vai ser muito pouca para o compará do táxi. Pra mim seria o Táxi e não o Uber. Até porque se solicita o Táxi é mais seguro e mais competite. Essa Uber por várias vezes já me fez cobrança idevida comigo; disse que ia devolver até hoje espero por essa devolução. E sempre solicitava a Uber.Eu acho que em primeira instância era para os Motoristas de Táxi E não para este Aplicativo de Uber. Está a minha insatisfação.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *