Se população adotar o Uber, ‘ninguém’ vai conseguir proibir o aplicativo

uber1

O aplicativo Uber sofreu enorme resistência em muitos lugares onde começou a operar. Não seria diferente aqui. No entanto, em João Pessoa, a proibição chegou antes do aplicativo, que abre as portas para um novo ‘sistema’ de transporte complementar, uma alternativa às opções de transporte público, insuficientes e deficitárias, que nós temos.

A Câmara de JP aprovou e o prefeito sancionou uma lei com a proibição. Mas será vai ser assim tão simples ? Duvido.
Quando a população começar a usufruir, testar, experimentar e gostar um conflito vai se estabelecer. Será a vontade de milhares de pessoas, exercitando sua liberdade de escolha, encontrando facilidade e economia contra o interesse ameaçado dos taxistas e dos empresários do transporte coletivo.

No meio desse duelo, a mediação de um poder público incapaz de oferecer uma contrapartida que justifique proibições.
Se em cidades onde transporte público é eficiente foi difícil impedir o Uber, imagine aqui em JP, onde se tem poucas opções de ônibus, com horários irregulares, tempo de chegada e partida incerto. Onde a outra opção é um taxi caro, frota diminuta e cooperativas monopolizando.

Basta a população começar a testar, baixar o aplicativo, será uma chuva de “clandestinidade”, difícil de controlar e o resultado, por exigência da própria população, será encontrar um meio termo. Com regulamentação ou algo parecido. A proibição imperativa, total, não irá funcionar. Aposto.

Perguntas

LEIA MAIS

Nunca antes na história deste país um charlatão foi tão longe, diz Estadão sobre Lula

lula

Um editorial publicado semana passada no Estadão – no qual são feitas duras críticas ao lulopetismo – circula com intensidade nas redes sociais. Condenado veementemente por quem cultiva uma admiração pelo líder político e seu chamado legado e elogiado aos montes por aqueles que compartilham do pensamento e das argumentações apresentadas.

O texto diz que Lula é uma farsa, um charlatão e que, agora, após o fim da Era PT, será preciso saber como um demagogo que explorou de forma inescrupulosa a imensa pobreza nacional para se colocar moralmente acima das instituições republicanas. No editorial, ele é acusado de querer sequestrar a democracia e desmoralizar o debate político, como um gangster sindical.

Lula construiu meticulosamente a fraude segundo a qual seu partido tinha vindo à luz para moralizar os costumes políticos e liderar uma revolução social contra a miséria no País” diz o jornal.

Depois de ler e repassar para colegas, vi e li, em segundos, debates acalorados, argumentações que ratificam a ideia do editorial e que refutam o bombardeio ao lulopetismo.  Resolvemos trazê-lo para esta espaço. Concorde ou se revolte.

Abaixo o texto na íntegra

O fim do torpor

O impeachment da presidente Dilma Rousseff será visto como o ponto final de um período iniciado com a chegada ao poder de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2003, em que a consciência crítica da Nação ficou anestesiada.

LEIA MAIS

Jogos do Rio: animais selvagens são atletas olímpicos em vídeo da BBC

A BBC, emissora britânica, publicou nas redes vídeo sobre os Jogos Olímpicos do Rio. Para variar, já é motivo de muita polêmica. Como tudo que vai para net. No vídeo, animais selvagens representam atletas olímpicos , que parecem competir em várias modalidades no meio de uma mata, nos rios e cachoeiras.

Tigres, bichos-preguiça, tamanduás, jacarés, macacos encaram saltos ornamentais, levantamento de peso, ginástica e vôlei. Ao fim, eles chegam ao Rio de Janeiro e contemplam a beleza da cidade. Para fechar, uma mensagem: o maior show da terra.

O trailler possui muito da impressão que os estrangeiros tem do Brasil. Um lugar rico na fauna e flora. Não vejo problemas nessa impressão. Tem um pouco de distorção, claro. Como temos da “educação” européia. Talvez tenha sido melhor do que mostrar os tiroteios e a violência que, para nós brasileiros, infelizmente, representam muito mais a cidade mais bonita do país. Veja aí o vídeo:

Depois de polêmica, novo acesso à Estação Cabo Branco é entregue

IMG-20160626-WA0126Depois de muita polêmica, tuitadas e troca de farpas entre prefeitura de JP e governo do Estado, o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) entrega, nesta segunda-feira (27), às 9h, a pavimentação e drenagem da Avenida Luzinete Formiga, que será oficializada, a partir de sua inauguração, como principal via de acesso à Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano.

A pista foi usada como desvio desde que parte da Avenida Panorâmica, que dava acesso à Estação, foi fechada para carros e motos, em setembro 2014. A interdição foi para reduzir o impacto causado à barreira pelo fluxo de veículos na área.

Foram investidos R$ 1,8 milhão na construção da nova via.  Segundo a prefeitura, além do asfalto, as pistas ganharam calçadas padronizadas. A Luzinete Formiga ganhou drenagem, o que vai ajudar na contenção da barreira do Cabo Branco, segundo os engenheiros. Além de iluminação e sinalização horizontal e vertical.

Resumo da polêmica

LEIA MAIS

JORNAL DA PARAÍBA faz alerta e PMJP reabre caminho para ciclistas e pedestres no Cabo Branco

De maneira sensata, alguém percebeu que fechar as duas vias próximas ao mirante do Cabo Branco era desnecessário. O BLOG LC e o JORNAL DA PARAÍBA alertaram, no último sábado (18), que a interdição total da área com uma cerca de arame farpado impediria, inclusive, a passagem de ciclistas, corredores e pedestres. Nesta segunda-feira (20), a prefeitura recuou e abriu caminho para quem usa o espaço para fazer atividade física e relaxar.

barreira 01 comapctado
Não precisava ser especialista para perceber que, se a interdição fosse parcial, pedestres e ciclistas não corriam perigo com a queda da barreira. É que o desmoronamento atinge parte de uma das pistas, a mais próxima do mirante. Fechar um dos trechos é uma precaução necessária. Mas interditar “tudo” não pareceu razoável. Até porque não foi dada nenhuma opção segura para quem usa aquela área.
O desvio para carros deve ser entregue na quinta-feira (23), de acordo com informação repassada, nesta segunda-feira (20), a Rádio CBN. A interdição voltou a gerar uma polêmica entre prefeitura e Sudema (governo estadual). O órgão alega que o município entregou o projeto de recuperação da área incompleto. Os responsáveis da prefeitura rebatem.

Mais fiscalização para os infratores

ladeiraCom o novo acesso para motos, carros e veículos grandes pavimentado, com sinalização e iluminação, a prefeitura espera que motoristas e motociclistas, que estavam “quebrando” o bloqueio com manilhas, deixem o espaço para pedestres e ciclistas; evitando o impacto que a circulação de veículos motorizados pode provocar.

De qualquer forma, agentes da Semob poderiam intensificar a fiscalização para intimidar os infratores.  Agora, é a aguardar por uma solução definitiva. Não só para a contenção e retardo da erosão da barreira, como para reurbanização da área para uso de pessoenses e turistas, que esperam ter mais um espaço para o lazer e contemplação da cidade.