Sem os votos em branco e nulos, Cartaxo chega a 66% e Cida a 29%

cidaQuando considerado só os votos válidos, sem os nulos e os em branco, a vantagem do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) sobre a candidata adversária, Cida Ramos (PSB), dispara para 37%.

O candidato à reeleição chega a 66% das intenções de voto e  a socialista 29%. Os dados são da pesquisa Ibope, divulgada nesta quarta-feira (24) pela TV Cabo Branco.

Os votos válidos são utilizados para calcular o resultado das eleições e, a preço de hoje, o candidato Cartaxo estaria reeleito com sobra. No cálculo dos votos válidos, Professor Charlinton (PT) fica com 2% e Victor Hugo, do Psol, com 3%. Victor-Hugo

Nessa simulação, o prefeito chega a 73% da preferência do eleitor mais jovem: entre 16 e 34 anos. Justamente, onde Cida tem uma queda para 23%.

A redução da socialista no eleitorado que está nessa faixa etária é percebido em quase toda pesquisa. O mesmo acontece naqueles que têm menos escolaridade.

As possíveis motivações das subidas e quedas

No que se refere ao público mais jovem, há quem diga que é aí que deve entrar o vice-prefeito do socialistas, Wilson Filho (PTB), que acabou de completar 27 anos. Pesa contra Cida também a queda considerável no público de baixa renda.

O que de certa forma é uma contradição porque a candidata é ex-secretária de Desenvolvimento Humano da PB, responsável pelos programas sociais do Estado, como Habilitação Social, abono natalino, décimo terceiro do Bolsa Família. charlinton

A candidata cresce bem entre os que tem ensino superior e médio e em renda maior. Provavelmente, resultado da sua ação como professora universitária e entre os “intelectuais”, com atuação entre a classe média, média alta, que têm com maior grau de escolaridade.

Em todos os cenários, Cartaxo vai muito bem entre os jovens, como disse. Há quem atribua o bom resultado aos votos das mães e pais jovens que têm filhos nas creches construídas na gestão, às ações como climatização das escolas, dando mais conforto aos estudantes; restauração de parques e praças e construção de campos de futebol nos bairros.

????????????????????????????????????

Do outro lado, Cartaxo tem um queda considerável entre os que tem 35 a 54 anos, com 59% da intenções.  Difícil conjecturar sobre os motivos, sem uma análise qualitativa, mas o senso comum nos faz lembrar que o problema está na população economicamente ativa, que precisa pegar ônibus lotado, que reclama do trânsito, do atendimento nos postos de saúde, da demora na marcação de exames e cirurgias.

Charlinton e Hugo

No caso de Charlinton e Hugo, algumas observações podem ser feitas. Na tabela de votos válidos e em boa parte das simulações, Professor Charlinton pontua bem no eleitorado que tem nível superior. Chega a 6% em uma delas. Em compensação, Victor Hugo só tem 1% nesse grupo. O candidato do Psol cresce, no entanto, em todas as simulações no grupo dos que têm ensino médio, chegando em uma das tabelas a 5% das intenções de voto.votos validos

Enfim, não há aqui verdades absolutas. Apenas reflexões.

 

LEIA MAIS

Na espontânea, 38% dos eleitores de JP não sabem em quem votar ou não responderam

ibope

Muitos números da pesquisa Ibope, divulgada nesta quarta-feira (25) pela TV Cabo Branco, dão uma certa tranquilidade ao prefeito Luciano Cartaxo (PSD), apesar das indefinições naturais.

Entre esses números bons do candidato à reeleição, uma aprovação de 64% e um índice de pessoas que acham a gestão boa ou ótima de 45%. Sem falar na intenção de voto (estimulada): 52% de Cartaxo contra 23% da segunda colocada, Cida Ramos (PSB).

Apesar de, no geral, os números serem positivos para LC, um deles precisa ser visto com cautela e atenção. É a porcentagem daqueles que não sabem ou não responderam na pesquisa espontânea.

Ou seja, quando o pesquisador apenas perguntou em quem o entrevistado votaria, mas sem dizer nome de ninguém.

Resultado

Nesse caso, 38% não sabem ou não responderam. Cartaxo, por sua vez, tem a preferência de 31% e Cida 11%. Dois por cento disseram outros nomes.

Mas por que o alerta? É que dentro desse grupo há, com certeza, uma boa parte que poderia ter dito espontaneamente que vota no atual prefeito porque é conhecido, tem obras feitas, outras em andamento, porque reconhece o trabalho do gestor.

Mas, mesmo assim, eles declararam que ainda não sabem ou não quiseram responder. Ou seja, ainda não tem convicção, nem certeza, não avalizam “de pronto” a gestão atual.

Sinal amarelo

Em outras palavras: ainda têm muita gente que está indecisa, visto que, se tivessem absoluta certeza, mesmo numa espontânea, diriam que o voto é de quem está no comando.

A dúvida dos eleitores na pesquisa espontânea, neste caso, pesa menos para Cida. Afinal, ela não é conhecida e não tem trabalho a ser reconhecido.

Alguém pode dizer: mas esse número não importa tanto? O que vale é a intenção estimulada, é a aprovação.

Tudo bem que, em tese, é assim. Mas não dá para ficar em berço esplêndido quando se constata que 38% dos eleitores estão sem saber, sem querer responder, mesmo conhecendo o trabalho que já foi feito.

Professor Charlinton e Victor

Na pergunta sobre as intenções de voto, sem dizer os nomes dos candidatos, Professor Charlinton (PT) e Victor Hugo (Psol) não  pontuaram. Parece-nos que isso aconteceu porque ainda não têm os nomes deles internalizados ou não os conhecem o suficiente para, espontaneamente, citar e lembrar do nome. A partir desta sexta-feira (26), com o começo do guia eleitoral de rádio e televisão e o início das entrevistas e debates nas emissoras de tv abertas, a situação deve melhorar para os dois.

LEIA MAIS

Cartaxo está bem em todas as faixas etárias e de renda; Cida “cai” entre jovens e os que ganham menos

cartaxo

A pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (24) pela TV Cabo Branco, com as intenções de voto para prefeito de João Pessoa, confirma o favoritismo do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), candidato à reeleição. Ele tem 52% das intenções de voto, na pesquisa estimulada.

Ao mesmo tempo revelou que o nome de Cida Ramos (PSB) foi bem na arrancada, surpreendendo, apesar de ter menos da metade da pontuação de Cartaxo.  Com tempo curto de campanha e pré-campanha, Cida chegou a 23% das intenções. A ex-secretária foi tirada do “bolso” de última hora depois que perceberam que João Azevedo não arrancaria.

Sem grandes variações cida

Os números mostram que Cartaxo surfa numa boa onda – não tão frágil como alguns imaginavam- porque pontua bem em todas as faixas etárias e faixas de renda. Não há quedas bruscas, nem entre os mais pobres, nem entre os mais ricos.  O destaque maior é entre os que tem 16 e 34 anos. Cartaxo  chega a 62% da intenções de voto nesse grupo, contra 20% de Cida. Nessa faixa, Charlinton (PT) tem 2% e Victor Hugo (1%).

Menos esclarecidos

Outro número que chama atenção está na intenção de voto daqueles que têm menos escolaridade. Cida cai para 17% da intenções e Cartaxo se mantém na casa dos 54%.

A socialista, no entanto, vai bem entre os que têm mais escolaridade: chega a 27%. A questão, e o calo para ela, é que entre o eleitor mais esclarecido, com menos risco de mudar de voto numa campanha tão curta, Cartaxo mantém uma intenção também alta: chega a 49%.

A melhor pontuação da socialista está entre os que têm entre 35 e 44 anos, 28% das intenções; e os que ganham mais de cinco salários mínimos, 29%.

Charlinton chega a 5% no eleitorado que tem ensino superior e ganha mais de cinco salários, mas não chega a 1% entre os que têm menos escolaridade. Victor Hugo pontua 4% entre os que têm o ensino médio e os que ganham até um salário. Nos outros cenários, os dois variam entre 1% e 2%.

Vale lembrar que, na estimulada, brancos/nulos e não sabem chegam a 21% – voto à disposição de uma boa conversa.

Por esses números, fica claro que Cida tem margem e potencial de crescimento, mas terá dificuldade de tirar votos de Cartaxo, e essa é  uma tarefa primordial, se quiser levar a disputa para o segundo turno.

 

LEIA MAIS