Fazendo as contas: governo entrega proposta de reforma da Previdência antes da eleição

temerpag

Os deputados e senadores que tinham medo dos temas polêmicos da reforma da Previdência começarem a ser discutidos antes do primeiro turno da eleição terão que encarar o debate.

É que o presidente Michel Temer (PMDB), se não recuar, irá entregar a proposta. Voltou da China querendo mostrar que “tem peito” para enfrentar e segurar a pressão.

Além de tudo, para alguns, a tese é que, se for para tomar medidas antipopulares, que seja logo para evitar que o desgaste chegue mais forte em 2018.

Quem comemorou a decisão anunciada pelo ministro Geddel Vieira, da Secretaria de Governo, foram os tucanos. O paraibano Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado, disse ao Estadão que o Brasil precisa ter sinais objetivos de mudança e esse seria um deles.

LEIA MAIS

Cássio tira licença sem vencimento e deve entrar nas campanhas a partir da semana que vem

cassio_cunha_lima

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) vai tirar licença de 120 dias, sem vencimento, a partir do próximo dia 08 de setembro, quando o suplente deve assumir. A parada é para fazer um procedimento cirúrgico e participar de campanhas eleitorais pelo Estado. Na próxima segunda, Cássio viaja para São Paulo, onde fará um consulta médica e, em seguida, desembarca de vez na Paraíba. A licença será solicitada na terça, como quarta é feriado, o suplente do senador, Deca do Atacadão, também do PSDB, deve tomar posse na próxima quinta-feira (08).

A expectativa é pela participação do tucano na campanha de Cartaxo (PSD), candidato à reeleição em João Pessoa; e de Romero Rodrigues, candidato de seu partido na sua cidade natal, Campina Grande.  Segundo Cássio, no caso da capital, o apoio à candidatura do prefeito é incondicional.