PSDB e PSC anunciam apoio a Cartaxo nesta terça às 11 horas

Cássio-Cartaxo-300x200

Enfim, depois de muito “vai não vai”, acontece o que parecia previsível, o PSDB anunciará, oficialmente, apoio ao prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, do PSD, candidato à reeleição. O anuncio será feito, às 11 horas, desta terça-feira (26) no auditório do Sapucaia Praia Hotel, na orla de Tambaú.

Quem também vai confirmar apoio ao projeto é o PSC, do suplente de deputado federal Marcondes Gadelha. O PSC estava aliado ao PMDB, mas depois da desistência do deputado federal Manoel Júnior, o partido resolveu seguir com Cartaxo.

 

 

 

 

PMs foram fazer segurança no Jogos do Rio e efetivo ficou prejudicado, diz policial

roger_presidio

Um leitor do Blog, que disse ser policial militar e com codinome de “policial indignado”, enviou uma mensagem afirmando que mais de 150 PMs da PB foram enviados ao Rio de Janeiro para reforçar a segurança dos Jogos. Segundo ele, a equipe de rádio patrulha está deficitária e a Agência de Inteligência da Polícia Militar foi contingenciada. O policial enviou a mensagem depois de ler o artigo publicado no Blog: “Aqui tá do jeito que os bandidos gostam”. Ele registrou:

Mais de 150 policiais militares deixaram o combate a criminalidade no estado da Paraíba para garantir a segurança Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. Ficarão durante julho, agosto e setembro. Principalmente policiais militares das tropas especializadas, como o Batalhão de Operações Especiais – BOPE.

Enquanto a rádio patrulha fica com efetivo deficitário, até a Agência de Inteligência da Polícia Militar foi contingenciada. O Chefe Major Fabian Borba e o Subchefe Major Labis Monteiro foram destacados, ficando as atividades de Inteligência paralisadas.

O governador tem cobrado mais presença do efetivo nas ruas. O Comando Geral está na contramão. Foram também destacados diversos outros agentes de Inteligência da PM, desfalcando o efetivo”.

A posição da Polícia Militar

Respondendo a uma solicitação do Blog, Major Lucas, da assessoria de imprensa da PM, afirmou que todos os Estados disponibilizaram efetivos para a Força Nacional de Segurança e que o planejamento foi feito com antecedência para não prejudicar o policiamento local. De acordo com o Major, foram 110 homens e não 150 como relatou o nosso leitor anônimo.

Foram cedidos de 3 ou 4 PMs de cada unidade. Sem prejuízo. A pedido do Governo Federal”, afirmou.

Foto: G1

 

 

 

 

Procurador Eleitoral concede entrevista coletiva em CG

JOÃO BERNARDOO procurador Regional Eleitoral, membro do Ministério Público Federal (MPF), João Bernardo da Silva, concede entrevista coletiva em Campina Grande na próxima quarta-feira (27). Ele vai falar das principais mudanças na legislação eleitoral e do trabalho desempenhado por ele e promotores de Justiça nas eleições 2016. A coletiva de imprensa será às 14 h, na sede do MPF, em CG.

Paraibana Luiza Erundina tem candidatura confirmada à prefeitura de SP

erundina

A paraibana Luiza Erundina teve sua candidatura à prefeitura de São Paulo confirmada neste domingo (24) pelo PSOL, em chapa que tem como candidato a vice-prefeito o também deputado federal Ivan Valente, do mesmo partido. Erundina já foi prefeita de SP e é deputada federal . Na eleição municipal de outubro, o PSOL terá aliança com o PCB.

“Queremos fazer de São Paulo uma cidade das pessoas, invertendo prioridades e dando poder de decisão ao povo. Contra o vale-tudo da política tradicional, acreditamos que, sim, os sonhos podem governar”, disse Erundina.

 

LEIA MAIS

TSE divulga dados do eleitorado brasileiro nesta segunda (25)

tse eleiçãoNesta segunda-feira (25), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, vai conceder uma entrevista coletiva à imprensa para anunciar os dados do eleitorado para as Eleições 2016. A entrevista está marcada para as 10h30, no TSE.  O presidente do TSE também vai anunciar os municípios que poderão ter segundo turno, ou seja, que possuem mais de 200 mil eleitores. Além disso, serão divulgados os municípios que possuem o maior e o menor número de eleitores, bem como a faixa etária e os locais em que a votação ocorrerá com identificação biométrica. As Eleições 2016 estão marcadas para o dia 2 de outubro em 5.568 municípios.

Fonte: TSE

O desenho de um movimento para isolar Manoel Jr.

Manoel

Um movimento dentro do PMDB se desenha para isolar Manoel Júnior (PMDB) e sua decisão de apoiar o prefeito Luciano Cartaxo (PSD). Os defensores da tese vão até criar uma nova candidatura própria para ir, aos poucos, desmontando argumentos do parlamentar.

Maranhão até está “blefando” nessa linha quando diz que a candidatura própria do PMDB está de pé. Só não diz quem será o nome. Não tem nome. Há alguns que até defendem que ele faça o sacrifício. Mas, não parece que vai precisar.

Manoel Júnior alegou que a Executiva Municipal deliberou, por unanimidade, pelo apoio a Cartaxo depois da sua desistência. Falou como se o documento assinado por todos tivesse valor de lei.

Até teria, se quem fizesse a lei no PMDB não fosse o senador Maranhão. Ou alguém lembra de alguma última decisão, fruto de uma norma interna, mas que contrariou a vontade do senador?

LEIA MAIS

Aqui “tá” do jeito que os bandidos gostam

Só um há um jeito para explicar o que aconteceu no Bessa na madrugada de sábado: “tá do jeito que os bandidos gostam”. Não venha com essa história de que  o problema é falta de segurança nos caixas eletrônicos. Que é a população que dá mole. Não é. Falta é policial na rua. Falta o bandido se sentir amedrontado, ter receio de agir. Hoje, até bandido medroso entra em ação no cenário que está aí.

Falta o Estado parar de culpar a conjuntura nacional, social e econômica e colocar cabresto nos bandidos. Em alguns, pelo menos. A sensação que nós temos é que eles acham que as rédeas estão soltas. É fácil ser assaltante por aqui.

Os episódios que comprovam essa facilidade a gente noticia todo dia. Já não conto com as explosões a banco no interior, mas com a forma ousada que eles agem aqui na capital, na cara de todo mundo. Onde, teoricamente, deveriam ter medo.

bESSA

Entram em supermercados pequenos e grandes, a qualquer hora. Nem esperam mais a escuridão. Pode ser numa rua movimentada, numa área central. Nas periferias, nem se fala. Invadem farmácias, lotéricas. Comerciantes estão separando a parte do ladrão.

Às vezes, nem sabe se vai encontrar dinheiro, mas tem uma certeza, não terá polícia por perto e a reação será depois, quando o ato estiver efetivado. O déficit de policial na PB, segundo TCE e estudo da própria PM, é de 8 mil homens.

Só policial na rua não resolve.  Ninguém é ingênuo em dizer isso. Mas, no mínimo, coloca um freio em alguns. Política Nacional de Segurança? Ainda é sonho. Então, vai ser preciso, agora, apontar um caminho. As autoridades de segurança daqui silenciam. Somem. Aliás, cadê a reposta efetiva, com ações, operações, com a presença? No mínimo, uma reposta para imprensa.

O que nós vimos no Bessa sábado é de ficar atônito. De camarote, moradores do bairro assistiram bandidos escracharem com a segurança do Estado. Por sorte, foram benevolentes, não sequestraram, nem estupraram, nem mataram ninguém.

Dizem que a ação no Bessa durou cerca de 40 minutos. Tempo para polícia chegar. Mas, sinceramente, você policial iria se meter numa roubada dessa? Felizmente a polícia não chegou a tempo. Seria pior. Teríamos reféns feridos, troca de tiros e a própria polícia estaria em risco.

Os bandidos passeiam em autoconfiança. Por isso, fizeram aquilo. A PM hoje corre atrás do ato já feito. A Polícia Civil se mata para dar exemplo. É uma tentativa desproporcional de diminuir a impunidade e dizer que o crime não compensa. Mas, infelizmente, com toda eficiência da nossa polícia, eles não conseguem dar conta.

Estamos entregues à própria sorte. Tomara que entre nós, depois de sermos vítimas, sobre medo, apreensão e trauma. Melhor do que o sangue de uma bala.

Veja reportagem exibida no JPB 2º Sábado

 

O embate entre PMDB de Ricardo e o PMDB de Cartaxo

Maranhão. Marco Aurélio Ag. Senado

O leilão para “levar” o PMDB da capital já começou há algum tempo, mas, hoje, o maior impedimento para qualquer “negociação” saiu de cena: Manoel Júnior desistiu de ser candidato a prefeito de JP. Segundo ele, entre os motivos, está a falta de dinheiro.

O deputado federal já disse para onde vai e onde quer que seu grupo esteja: ao lado de Luciano Cartaxo (PSD). Mas a decisão dele, presidente da Executiva Municipal, não significa que o partido estará lá por inteiro.

É que partidários do “escalão” estadual (Roberto Paulino, Raimundo Lira, Veneziano) já disseram que querem o PMDB com Cida Ramos (PSB), com  Ricardo Coutinho. Na verdade, não é por amor a Cida ou ao governador, estão pensando no impacto que a decisão de João Pessoa pode gerar nas cidades do interior. Principalmente em Campina Grande, Guarabira e Patos.

Em Campina, Adriano Galdino (PSB) virou “rival” de Veneziano Vital (PMDB) por causa da manutenção da candidatura própria do PMDB em JP. Ricardo esperava a “via de mão dupla”.  Em Guarabira, o PSB se vitaminou, ganhou entusiamo quando percebeu que a aliança não seria mais provável, após o distanciamento com PMDB. Em Patos, Nabor Wanderley que é da base de RC na AL, pode ficar sem apoio do governador. 

Mas será que se Maranhão decidir ficar com PSB na capital, Ricardo evita o confronto dos partidos nas principais cidades?  Ou seja, teria que, no mínimo, rifar Galdino e Josa da Padaria para restabelecer essa via de mão dupla. Será que acontece? Quais serão os termos da negociação?

Os cargos

Aliados do senador José Maranhão tem dito que, nos bastidores, Maranhão (pessoalmente) prefere uma aliança com Cartaxo. Mas, membros da Executiva Estadual estão pressionando na direção contrária. Outro ponto nevrálgico está na ocupação dos espaços. Parentes próximos do senador teriam negociado cargos com o governo à revelia de Maranhão. Espaços além dos 30 já conhecidos.

De qualquer forma o que estamos vendo é, mais uma vez, o PMDB dividido, como coadjuvante e barganhando para permanecer governo. Aliás, teremos em breve o PMDB de Ricardo e o PMDB de Cartaxo. Cada um no seu quadrado, no seu governo.

 

Candidatos de Guarabira confirmam datas das convenções partidárias

GUARABIRA

A primeira convenção de partidos que terão candidatura própria em Guarabira foi a do PSDB, na última quarta-feira (20). Zenóbio Toscano foi confirmado como o nome da legenda. O prefeito tenta a reeleição numa chapa puro sangue, ao lado de Marcus Diogo.

A segunda candidatura homologada será a do professor Belarmino, do Psol, dia 26, às sete 19 horas, na Câmara de Vereadores. O nome do vice será divulgado na convenção.

Dia 31 de julho é a vez do PSB. Josa da Padaria será confirmado como o nome da legenda para disputar a prefeitura da Rainha do Brejo. O evento será no Ginásio da Escola Jonh Kennedy, no Bairro Novo, às 9 horas. Beto Meireles (PDT) será o companheiro de chapa do socialista.

O último nome da disputa a ser homologado é o da ex-prefeita Fátima Paulino, do PMDB. O ato político-partidário foi remarcado para dia 04, na Câmara Municipal, às 12 horas.

Na última quarta-feira (20), a candidata anunciou que seu vice será Inaldo Júnior (PTB), presidente da Câmara e ex-aliado de Zenóbio.
zenóbio