MPPB reúne prefeitos do Cariri e vai acompanhar finalização de obras da Transposição do SF

transposicao

Estação de bombeamento do Eixo Leste (antes de chegar em Monteiro)

O ‘Comitê de Gestão da Crise Hídrica na Paraíba’ do Ministério Público da Paraíba (MPPB) vai realizar uma reunião técnica na próxima segunda-feira (24), no município de Monteiro, na Região do Cariri paraibano. O grupo é presidido pelo procurador-geral de Justiça, Bertrand de Araújo Asfora. A ideia é verificar o que falta para a finalização das obras da Transposição.

Agora é a nossa parte. Vamos atrás de resultados práticos e objetivos. Não podemos afirmar nada neste momento no que se refere às medidas que iremos tomar. Vamos primeiro a Monteiro exatamente para vermos a real situação e a responsabilidade de cada ente público quanto à feitura e andamento das obras”, explicou.

Além dos integrantes do ‘Comitê de Gestão da Crise Hídrica na Paraíba’, o procurador Bertrand Asfora pretende reunir em Monteiro os prefeitos (os atuais e os eleitos em outubro deste ano), representantes da Aesa, Cagepa e os promotores de Justiça que atuam na Região do Cariri. “Repito: vamos averiguar o que falta e ir em busca de resultados objetivos e práticos”.

O Comitê

O ‘Comitê de Gestão da Crise Hídrica na Paraíba’ foi criado no dia 10 de junho deste ano e, em um primeiro momento, teve como principal foco o Açude de Boqueirão e o abastecimento de água na região polarizada pelo município de Campina Grande. De lá para cá, uma agenda de reuniões de trabalho foi elaborada para a busca de soluções práticas e objetivas. Esse ‘Comitê’ é composto por instituições governamentais e instituições da sociedade civil. Alguns integrantes foram convidados e outros convocados, de acordo com a legitimidade dada ao Ministério Público, conforme a legislação.

Rapidez na retirada dos esgotos 

Na última segunda-feira (17), Bertrand Asfora participou de duas audiências em Brasília. Na primeira delas, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB), garantiu que as obras do Eixo Leste do Projeto de Transposição das Águas do Rio São Francisco vão ficar prontas em dezembro deste ano. “Por isso que a nossa mobilização agora é em relação à passagem da água de Monteiro para Boqueirão”, repete o procurador Bertrand Asfora, justificando a reunião da próxima segunda-feira.

A questão, já abordada pelo Blog, é que mesmo com as obras prontas em dezembro, o trecho entre Monteiro e Boqueirão há muitas cidades que ainda despejam o esgoto no Rio Paraíba, sem nenhum tratamento. Com a chegada da água prevista para o período de fevereiro a abril de 2017, o MPPB pretende acompanhar e cobrar celeridade nas obras de esgotamento sanitário nesse trecho.

Foto: G1

Comente MPPB reúne prefeitos do Cariri e vai acompanhar finalização de obras da Transposição do SF

  1. Olha como a coisa vem a funcionar: “Para que todos os Entes públicos e privados e a sociedade civil da Paraíba manifestassem a maior de todas as preocupações com a transposição, foi p reciso que o Açude de Boqueirão, que abastece Campina Grande chegasse ao fundo do poço para haver mobilização. Se este Açude ainda tivesse maior volume de águas, ninguém estaria preocupado se o restante de nossos irmãos do Brejo, Carirí, Curimataú e até do grande sertão estivessem sem o precioso líquido. Pareced até que só Campina Grande existe, com todo respeito aos compinenses, que é claro, precisam de serem abastecidos, mas é em nível de comparação com o resto do Estado que sofre esses efeitos há muito mais tempo sem que se procurasse uma solução urgente para isso. É aí que mora a falta de humanidade dos que fazem a Bancada da Paraíba que ficam com picuinhas após a passagem da campanha eleitoral. Vocês foram eleitos pelo povo e por ele devem usar seus mandatos.. Sejam homens públicos de vergonha.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *