Presidente do TSE “espera” prisão definitiva de Bira de Catolé do Rocha

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, detonou a candidatura de presos provisórios, como aconteceu com Ubiraci Rocha, o Bira lá de Catolé do Rocha.

Aliás, ele foi o foco da crítica feita pelo ministro e registrada na coluna do jornalista Claudio Humberto. De acordo com o registro, Gilmar Mendes espera que se torne definitiva a prisão, ainda preventiva, de Ubiraci Rocha.

De acordo com a lei, é a única maneira de enquadrar o vereador eleito na Lei Ficha Limpa. Ele responde por homicídios e tráfico de drogas, mas não foi condenado definitivamente.

Bira saiu da cadeia algemado para votar e teve a sexta maior votação entre os candidatos a vereador em Catolé do Rocha (PB). 

O colunista completou a crítica feita pelo ministro afirmando que a eleição do bandido “Bira” chama atenção para a legislação demagógica que assegura o direito de voto no sistema prisional. “Com o direito de voto dos presos, a campanha eleitoral leva candidatos a assumir compromissos com bandidos”, registra.

O partido dele, o PPS, depois da repercussão nacional, resolveu expulsá-lo. Não custa lembrar que foi a população que o elegeu. Será que todo mundo foi coagido pelo bandido?

Comente Presidente do TSE “espera” prisão definitiva de Bira de Catolé do Rocha

  1. Vital Pontes Disse:

    Eu não diria “COAGIDO” e sim beneficiado ou quem sabe, agraciado de alguma maneira pelo PODER PARALELO já que o PODER OFICIAL (Estado) muitas vezes está distante, bem distante de sua população.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *