Coligação de Cartaxo rebate denúncia de nepotismo

No fim da tarde desta terça-feira (30), a Coligação Força da União Por João Pessoa, do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), candidato à reeleição, emitiu nota rebatendo denúncia da Coligação Trabalho de Verdade, de Cida Ramos (PSB), negando que há qualquer caso de nepotismo na prefeitura da capital. A denúncia foi feita no guia eleitoral dos socialistas na noite de ontem (29).

Na nota, a assessoria de Cartaxo registrou que a irmã dele, Célia Pires de Sá, citada no guia, é concursada do município e a legislação não considera nepotismo uma servidora concursada assumir um cargo comissionado.

Está provado que as falsas denúncias feitas pela oposição não passam de uma tentativa desesperada de atacar a gestão liderada pelo Prefeito Luciano Cartaxo”, pontua a nota.

Nesta terça-feira (30), a coligação Trabalho de Verdade protocolou na  Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa do Ministério Público da PB uma denúncia contra o prefeito da capital pela suposta prática de nepotismo na gestão municipal.

Veja a nota da Coligação Força da União Por João Pessoa na íntegra

NOTA À IMPRENSA

COLIGAÇÃO FORÇA DA UNIÃO POR JOÃO PESSOA

Em respeito à população e à verdade dos fatos, a Coligação Força da União por João Pessoa vem a público esclarecer que:

1. A Prefeitura de João Pessoa não possui nenhum caso vinculado à Lei do Nepotismo envolvendo familiares do prefeito Luciano Cartaxo.

2. A legislação é clara ao afirmar que os servidores concursados não se enquadram na Lei do Nepotismo.

3. Célia Pires de Sá é servidora de carreira, aprovada por concurso público, em 2010, para a Secretaria Municipal de Saúde, no cargo de sanitarista.

4. Está provado que as falsas denúncias feitas pela oposição não passam de uma tentativa desesperada de atacar a gestão liderada pelo Prefeito Luciano Cartaxo, reconhecida como uma das cidades mais transparentes do país e da Paraíba pela Controladoria-Geral da União (CGU), pelo Ministério Público Federal (MPF) e pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

5. No afã de tentar tirar do marasmo sua candidatura, o palanque adversário, inclusive, expõe de maneira irresponsável os nomes de servidores concursados, sem qualquer relação entre sobrenome e as funções que ocupam, e que estão na administração há mais de uma década.

6. Por fim, informamos que continuaremos firmes com o propósito de realizar uma campanha limpa, propositiva, voltada a discutir o desenvolvimento e o futuro de João Pessoa.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *