OAB Nacional lança Comitê contra o Caixa 2 nas eleições da PB

Algumas instituições como a OAB já estão se preparando para o próximo embate eleitoral. A ideia é conter os malefícios que mudanças feitas na legislação eleitoral podem trazer por causa da “criatividade” de alguns políticos. Um ponto, em especial, tem chamado atenção: o Caixa 2. A partir desta eleição, está proibido o financiamento empresarial de campanhas e, agora, há limite para os gastos, com base no que foi “investido” nas últimas eleições.

A questão é que muitos acreditam que as novas regras podem gerar um aumento descontrolado do uso do Caixa 2. Imagine, caro leitor, há um receio de que a legislação seja descumprida descaradamente, com a justificativa de que é “impossível fazer campanha com as novas medidas”.

Mas tem “gente” querendo colocar terra nessa justificativa. Para isso, planeja um ataque aos infratores por meio de muita fiscalização. Na próxima semana, por exemplo, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudio Lamachia, estará na Paraíba, para lançar o Comitê contra o Caixa 2 nas eleições municipais deste ano no Estado, dentro da Campanha deflagrada pela OAB, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).

O evento acontecerá na quarta-feira (29), no auditório da OAB-PB, localizado na rua Rodrigues de Aquino, 37, Centro da Capital, às 10h00. Após o lançamento, Cláudio Lamachia, e o presidente da OAB-PB,  Paulo Maia, concederão entrevista coletiva a imprensa.

 A intensificação dessa campanha nacional é também o cumprimento de um dos compromissos assumidos por ocasião de sua posse pelo presidente presidente nacional da Ordem Cláudio Lamachia, que nos honrará com sua presença e se dá num dos momentos mais importantes para o País,que está sendo passado a limpo pela sociedade civil, que a Ordem representa”, destacou o presidente Paulo Maia.

A ideia é instalar comitês em todos os municípios para fiscalizar, conscientizar e receber  denúncias de cidadãos sobre irregularidades no financiamento de campanhas para prefeito e vereador, como as voltadas às eleições que serão realizadas nas eleições deste ano.

 

Com Ascom

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *