Entre Linhas

Iluminação do Almeidão pode prejudicar o Botafogo-PB na Série C; clube vai a julgamento nesta sexta-feira por isso

Má qualidade da iluminação do estádio foi registrada em súmula na estreia do Belo na Série C

Por Pedro Alves

Foto: Edgley Lemos

Um enorme calcanhar de Aquiles cultural do futebol paraibano pode prejudicar o seu representante que está mais acima do cenário nacional atualmente. O Botafogo-PB foi denunciado pela Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta da iluminação ruim do Estádio Almeidão, após o árbitro Osimar Moreira da Silva Júnior, de Goiás, corretamente registrar em súmula a deficiência do estádio nesse aspecto. O juiz recebeu reclamações em campos dos jogadores do Ferroviário, na estreia das duas equipes na Terceirona, no dia 29 de maio. E assinou embaixo a crítica.

 

Nesta sexta, o clube será julgado por isso. No ordenamento jurídico desportivo brasileiro, o clube mandante responde por eventuais falhas e problemas do estádio designado para receber seus jogos. O Belo pode ser multado e pode ter que jogar à tarde, por exemplo, nos próximos jogos. Ou ter que mudar de estádio, visto que a Série C é um produto de empresas de transmissão. E em competições que empresas investem para transmitir jogos, normalmente elas mandam muito.

A péssima iluminação dos estádios paraibanos vem sendo um problema há muito tempo. E, como disse, é cultural. É claro que existem situações melhores do que outras. A iluminação do Amigão é melhor do que o Almeidão? É sim! A do Perpetão é melhor do que a do Marizão? Talvez! Fato é que todas são ruins. E olhe que a exigência da análise aqui é mínima, de quem trabalha com fotografia e de quem já pisou em todos esses gramados à noite, vendo que há notória dificuldade para se jogar nesses estádios por conta da iluminação.

 

Ônus, no caso do Belo e de todos os outros, à exceção do Treze, de quem não tem estádio próprio e não tem como resolver o problema em praças pertencentes ao poder público. E de quem muitas vezes prefere não reclamar, para poder manter a boa relação com o Governo do Estado e prefeituras, que são sempre uma possibilidade de recursos vultuosos para os caixas dos times em forma de patrocínios.

 

Ônus também dos torcedores, que são cidadãos, pagam impostos, mas pouco veem melhorias nas praças esportivas paraibanas. Nas últimas reformas vistas por aqui, não sei porque, negligenciam a iluminação, que não é um problema recente. O blog tentou entrar em contato com a Secretaria de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel) para saber se há alguma perspectiva de melhorias nas iluminação dos estádios administrados pelo Governo do Estado, mas as ligações não foram atendidas.