Executivo 8:45

João defende fechamento total de bares, escolas e igrejas para conter avanço da covid-19

Por LAERTE CERQUEIRA e ANGÉLICA NUNES

 

Foto: reprodução/TV Cabo Branco

O governador da Paraíba João Azevêdo (Cidadania) defendeu o fechamento total de bares, restaurantes, escolas, praias e igrejas, pelo menos por 15 dias, como forma de conter o avanço da covid-19 no estado. Em entrevista exclusiva ao Bom dia Paraíba, na manhã desta segunda-feira (22), ele disse que vai impor o cumprimento das regras estabelecidas no Plano Novo Normal, que tem medidas mais restritivas aos municípios classificados em bandeira laranja, como é o caso de João Pessoa.

“Num momento como esse em que houve realmente um aumento significativo de casos de contágio e de óbitos, consequentemente, com uma taxa de ocupação dos leitos dos hospitais chegando acima de 80%, precisamos tomar uma série de medidas na lógica de reduzir a mobilidade das pessoas”, justificou o governador.

Reunião com prefeitos

O assunto será debatido ainda nesta manhã com o prefeito Cícero Lucena (PP), que deve se reunir à tarde com os prefeitos da região Metropolitana de João Pessoa. O novo decreto com as novas regras deverá ser publicado apenas nesta terça-feira (23).

Cícero, inclusive, já admite a implementação de um ‘toque de recolher’, para limitar a venda de bebida alcoólica em bares e restaurantes apenas até às 20h e o seu funcionamento até às 22h, bem como a redução do horário do comércio. Mas tem restrições quanto à proibição de eventos religiosos, por exemplo. Em contrapartida, quer proibir o banho de mar e a circulação de pessoas na calçadinha da orla da capital.

Restrições

Na bandeira laranja, é permitido apenas o funcionamento de atividades essenciais. Assim, alguns segmentos devem ser totalmente fechados e outros, como os de bebidas e alimentos, poderão funcionar apenas em formato de delivery.

João Azevêdo defende que as aulas presenciais nas escolas deverão ser suspensas, inclusive as privadas, e que as igrejas só devem funcionar no sistema de drive-in. O trabalho remoto de alguns setores também é recomendado aos municípios em bandeira laranja.

Isolamento rígido

O isolamento social mais rígido não é novidade na região da Grande João Pessoa. Em maio do ano passado, quando o estado atingiu seu primeiro grande pico de contágio ele precisou ser adotado pelo governo e prefeituras como medida para conter o avanço da doença.

Atualmente, a situação do estado voltou a preocupar com o registro, pelo quinto dia consecutivo de mais de mil casos confirmados de contaminação pela covid-19. Com os novos números, são agora 212.286 casos confirmados e 4.356 mortes por coronavírus na Paraíba desde o início da pandemia de covid-19, em março de 2020.

 

Veja o que dispõe o Plano Novo Normal do Governo da Paraíba: 

 

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *