Vacinação 13:16

Cerca de 80% dos municípios da Paraíba já estão sem vacinas, diz Famup

Por LAERTE CERQUEIRA e ANGÉLICA NUNES

 

Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP

O presidente da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), George Coelho, afirmou hoje (17) que aproximadamente 80% dos municípios paraibanos já não têm mais vacinas contra a covid-19 para aplicar a primeira dose. O estoque disponível seria apenas para aplicação da segunda dose em quem já tomou a primeira. Entre as cidades com vacina já no fim estariam nesta situação estão Cajazeiras, Monteiro e Itabaiana.

Segundo George Coelho, os prefeitos estão preocupados com a interrupção da vacinação. “É lastimável essa situação, os municípios com pouca vacina. O governo federal é quem tem que fazer essa recomposição e não sabemos ainda desse cronograma”, cobrou.

O secretário de estado da Saúde, Geraldo Medeiros, também tem esboçado preocupação com a falta da vacina, mas explicou que se acabou é porque o município já cumpriu o público-alvo de pessoas com mais de 90 anos. Segundo ele, a área técnica ainda não foi comunicada da falta das vacinas.

O governador João Azevêdo e demais governadores se reúnem hoje com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para tratar do plano de vacinação. O governo federal fechou contrato na segunda-feira (15) com a Fundação Butantan para distribuição aos estados ao longo do ano até setembro de 100 milhões da vacina conta covid-19. A expectativa é sobre quantos doses e que público poderá ser contemplados com essas novas doses. 

 

Campanha

Através da Famup, George Coelho está uma campanha da qual também se movimenta a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e Federação Nacional dos Prefeitos (FNP) por mais efetividade na execução do Plano Nacional de Vacinação.

Os prefeitos cobram cronograma da vacinação contra covid-19. Além disso, eles pedem a saída do ministro Eduardo Pazuello do comando da pasta. O apelo vem após a entidade ouvir relatos de prefeitas e prefeitos de várias partes de país, indicando a suspensão da vacinação dos grupos prioritários a partir desta semana, em consequência da interrupção da reposição das doses e da falta de previsão de novas remessas pelo Ministério.

 

Confira o que disse o presidente da Famup, George Coelho:

 

Comente
O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *