Acordo abre portas do Mercosul para as cachaças paraibanas

Primeira indicação geográfica do Brasil, a Cachaça é hoje protegida no Chile, Colômbia, EUA e México e seu reconhecimento já faz parte dos acordos assinados entre o Mercosul e a União Europeia.

 

O Instituto Brasileiro da Cachaça (IBRAC) comemora o acordo para a Proteção Mútua de Indicações Geográficas (IG) celebrado pelos países do Mercosul.

Assinado entre uma série de acordos realizados na cúpula de chefes de Estado, que foi encerrada nesta quinta-feira, 5 de dezembro, no Rio Grande do Sul. A negociação permitirá que produtos de um país integrante do bloco sejam automaticamente reconhecidos no outro país membro.

De acordo com Carlos Lima, diretor executivo do IBRAC, o acordo representa uma evolução significativa na proteção de ativos brasileiros, como a cachaça, um produto genuinamente nacional, cuja história está intrinsecamente ligada à história do Brasil, e que gera mais de 600 mil empregos diretos e indiretos.

Em 2018, o Brasil exportou para o Mercosul U$ 2,8 milhões de dólares de cachaça, o equivalente a 2,2 milhões de litros da bebida. (fonte: ComexStat) e o reconhecimento poderá representar mais investimentos na exportação.

Primeira indicação geográfica do Brasil, a Cachaça é hoje protegida no Chile, Colômbia, EUA e México e seu reconhecimento já faz parte dos acordos assinados entre o Mercosul e a União Europeia.

A cachaça paraibana poderá ser beneficiada amplamente por esse acordo, haja vista que a Paraíba é um dos grandes produtores nacionais da bebida e várias ações, no sentido da exportação, estão sendo executadas por alguns produtores. Atualmente, apenas o Engenho São Paulo exporta cachaças no estado, para os EUA, porém, esse quadro tende a mudar já em 2020, pois exportadores europeus estão em tratativas com produtores paraibanos e, ao que tudo indica, ocorrerá o primeiro lote de exportação no primeiro trimestre do próximo ano.

A abertura dos mercados do Mercosul abrirá novas possibilidades de exportação e é muito provável que, em breve, as nossas cachaças estejam expostas nas prateleiras dos nossos vizinhos sul-americanos.

comentários - Acordo abre portas do Mercosul para as cachaças paraibanas

  1. Tiago Vilar Disse:

    Até os “Cachaceiros” irão votar em Bolsonaro…Rsrs

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *