Colombina 10 Anos: história, tradição e qualidade

A Colombina 10 anos traz em cada garrafa o sabor das cachaças de antigamente

Degustando a Colombina 10 Anos em minha casa: uma experiência incrível.

Acaba de chegar às minhas mãos a Cachaça Colombina 10 anos, uma verdadeira joia da produção cachaceira de Minas Gerais.

Produzida na Fazenda do Canjica, em Alvinópolis, cujos alambiques destilaram sua primeira cachaça por volta 1890, a Colombina tem a mesma receita há quase 100 anos e mesmo tendo se adaptado às normas vigentes de fabricação, manteve sua personalidade, sua história e muito do seu antigo processo de produção.

Utiliza cana-de-açúcar livre de agrotóxicos e cortada crua, sem queima. A moagem é feita em engenho movido por roda d’água e a fermentação da garapa ocorre de modo natural, sem agregação de componentes químicos. Mas um dos seus mais interessantes diferenciais é o processo de armazenamento.

O Parol

Sempre ouvimos falar de envelhecimento ou armazenamento de cachaças em dornas, tonéis ou barris, mas “parol” é coisa rara de se ver. A verdade é que pouca gente já viu ou mesmo já ouviu falar no Parol.

Parol da Fazenda do Canjica

O Parol é um recipiente de madeira parente dos barris, tonéis e dornas e foi largamente usado nos séculos XVIII, XIX e início do século XX, na fabricação de açúcar e aguardentes.

São muitos os exemplos na historiografia e literatura da cachaça que citam o uso dos parois na fabricação do açúcar e da aguardente. Feito totalmente de madeira, esse reservatório tem a característica peculiar de não receber pregos, parafusos, cintas de aço ou qualquer outro artifício metálico para garantir a sua “estanqueidade”, utilizando-se, em sua construção, apenas juntas secas com réguas de madeira talhadas à perfeição por mestres artesãos.

Devido à complexidade de sua construção, essas obras de arte foram sendo gradativamente substituídos por recipientes mais simples (dornas, barris e tonéis). Seu desuso causou quase que sua completa extinção e são raríssimos hoje os engenhos de cachaça que ainda os utilizam.

A Colombina é armazenada em jatobá, madeira utilizada por um número bem limitado de marcas para esse fim, mas que tende a ter um futuro promissor, pois essa madeira guarda uma similaridade muito evidente com o carvalho americano.

Minhas Impressões

Apresentada com uma linda garrafa e rótulos retrô, A Colombina é um verdadeiro desafio aos sentidos, por isso, prepare-se para um turbilhão de impressões sensoriais. O jatobá empresta à Colombina 10 Anos uma cor misteriosa, de um tom apenas levemente amarelado, muito particular e a untuosidade é evidenciada pela demorada e persistente lágrima.

No nariz ela já traz um frutado que remete ao aroma das uvas do vinho branco. Os 10 anos de armazenamento acalmam muito bem o álcool nela contido, e não agride em nada a narina, apesar dos seus respeitáveis 45% de teor alcoólico. Super complexa no paladar, essa cachaça permite um conjunto de sensações extensas, que vão do adstringente ao doce, do salgado ao picante, passando por frutas vermelhas, ameixa e finalizando com baunilha, amêndoas e chocolate. O retrogosto complementa a obra, prolongado pelo potente teor alcoólico, traz a cana de açúcar e as impressões finais do achocolatado.

Unindo tradição, história e qualidade, não se acham tão facilmente cachaças como a Colombina 10 anos e degustá-la foi uma experiência extremante prazerosa, que me deixou emocionado e positivamente impressionado.

Isso reforça a convicção do acerto da minha decisão, há muitos anos tomada, de eleger a Cachaça como minha bebida preferida. Obrigado Colombina, a partir de hoje serei mais um dos teus fieis arlequins.

5 comentários - Colombina 10 Anos: história, tradição e qualidade

  1. Alberto Disse:

    É animador perceber como sua atuação cpmo consiglieri para consumidores de cachaça, bem se impondo com a devida respeitabilidade que a função exige. A figura do expertise é importante para um mercado que dia a mais se vem refinando e adquirindo importância econômica quanto cultural, e minguem melhor que os produtores top de linha para reconhecerem isto. Parabéns!!

  2. Ramon Disse:

    Caro MAURÍCIO Parabéns pelas belas informações da cachaça Colombina 10 anos e por compartilhar com a gente a sua experiência

  3. Alberto Disse:

    Parabéns Maurício! Vejo que produtores top de linha já perceberam o importante papel desempenhado pelos expertises, connoisseur como vc, para a o conforto e refinamento do público consumidor de um mercado que precisa, assim como seus produtores, avançar econômica e culturalmente

  4. MAURICIO CARNEIRO SILVA Disse:

    Obrigado Lacet, realmente são produtos de excelência para um público bem mais exigente.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *