Será que você sabe qual o tipo de cachaça que bebe?

Sabia que existem duas categorias distintas de cachaça? São elas, a cachaça artesanal e a cachaça industrial. Mas, e aí? Sabe o que difere uma da outra? Fique conosco que, no post de hoje, você vai aprender tudo sobre o assunto.

Existe uma diferença entre elas perante a legislação?

Quando abordamos a questão da legislação brasileira e os critérios técnicos estabelecidos pela ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária -, ambos produtos são classificados da mesma forma. Seja a cachaça industrial, destilada em colunas de inox, ou a cachaça artesanal, destilada em alambiques ou engenho de cobre.

Contudo, entre os dois produtos existe uma gama de diferenças. Sendo o seu grande destaque, principalmente, no processo produtivo e nas qualidades sensoriais percebidas.

A produção da Cachaça Industrial

A cachaça industrial é feita por empresas de grande porte, que tendem a produzir uma altíssima quantidade desta diariamente. Esse processo requer muita cana-de-açúcar, ou seja, a seleção minuciosa dessa matéria prima é algo praticamente impossível de ser realizado, o que implicará diretamente no sabor final do destilado. Além disso, nesse caso, a queima e fermentação são aceleradas com a adição de agentes químicos.

O processo produtivo da cachaça industrial é bem semelhante ao realizado na fabricação de álcool para automóveis. A destilação se dá de forma simples, em colunas de aço de inox, por isso, a cachaça industrial também é conhecida como cachaça de coluna. Na tentativa de agregar mais valor ao destilado, em alguns casos é adicionado açúcar em sua composição. Grande parte das cachaças industriais não são envelhecidas em nenhum tipo de madeira, sendo engarrafadas logo após a sua produção.

Quando falamos sobre degustação, a cachaça industrial não é tão procurada. Assim como grande parte dos produtos industrializados, a sua produção visa atingir altas quantidades, deixando a qualidade um pouco de lado. Sua grande vantagem competitiva se dá nos baixos preços praticados no mercado, uma vez que o seu próprio processo produtivo em larga escala reduz bastante os custos operacionais, comparados ao de uma produção de cachaça artesanal.

A produção da Cachaça Artesanal

Já a cachaça artesanal é confeccionada em alambiques que, por isso, a cachaça de alambique e artesanal, são sinônimos. Nesse processo, ao invés de visarem a quantidade,  costumam prezar pela qualidade de seus produtos. O aroma e sabor são duas preocupações constantes entre os produtores, e esse fato é claramente perceptível durante o processo de confecção da bebida.

A preocupação inicia-se já no processo de plantio da cana. Toda a cana é despalhada e limpa manualmente antes da moagem. Deve, ainda, ser sadia, recém cortada e possuir o maior teor de sacarose possível em seu colmo. Visando maior qualidade no resultado final, o processo ainda deve ser realizado sem queimar a palha. As Cachaças artesanais são naturalmente fermentadas, com leveduras selvagens ou selecionadas. Pode-se, também, ocorrer o uso de fubá de milho ou arroz.

A destilação do seu vinho (o caldo de cana já completamente fermentado) ocorre em um alambique de cobre. Nesse processo ocorre a separação da cabeça, coração e cauda da cachaça . A cabeça, que é um subproduto da cachaça de alambique, e a calda, são descartados, por conterem produtos tóxicos e aproveita-se apenas o coração. O produto final é aquele adquirido no meio do processo, denominado “Coração da cachaça”. 

Além das diferenças citadas acima, a Cachaça Artesanal também recebe uma atenção especial durante o seu processo de envelhecimento. É nessa parte da confecção que ela recebe sua “identidade”. Ou seja, ela descansa em barris de madeiras durante um longo período, até que sofra uma alteração química que interfere no seu aroma e sabor.

Mais do que uma bebida, uma oportunidade

Todo esse cuidado durante a confecção da cachaça artesanal a torna um produto único e diferenciado no mercado. Do seu sabor ao aroma, cada uma possui características específicas que as tornam especiais e raras. Encontrar duas cachaças artesanais iguais é um processo quase impossível. Desse modo, esse produto é perfeito para a degustação. Trata-se não apenas de um destilado, mas de uma experiência que envolve principalmente o olfato e o paladar.

A cachaça é uma das bebidas mais tradicionais do Brasil. O novo mercado que propõe um conceito artesanal para esse segmento oferece aos clientes a oportunidade de provar produtos de alto valor, que carregam em si uma sofisticação abrasileirada que somente uma boa cachaça pode propor. E você, já experimentou um novo sabor hoje?

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *