Consumo de bebidas alcoólicas: mitos e verdades

O Maior São João do Mundo vai começar .

Entramos no mês de junho, festas, forró, confraternizações com amigos, encontros com a família, etc. Esses e diversos outros eventos têm uma característica comum: quase sempre envolvem álcool. Mas beber apenas nestas ocasiões não causa nenhum problema para a saúde, certo? Confira os mitos e verdades sobre o consumo de álcool:

 

UMA CANECA DE CHOPP É MAIS “FRACA” DO QUE UMA DOSE DE CACHAÇA.

Uma lata de cerveja de 475ml tem em torno de 25g de álcool (a  5%).    Uma dose padrão de cachaça, de 50 ml  tem  19g (a 38%) e um cálice de 200 ml de vinho tem 28g de álcool (a 14%).  Então, não é porque a bebida é mais “fraca” que ela não vai comprometer a sua sobriedade, o problema não é o tipo de bebida que você está tomando e sim a quantidade.

 

MISTURAR CERVEJA COM CACHAÇA POTENCIALIZA A EMBRIAGUEZ?

A pessoa se empolga, toma uma, duas, três cervejas.   Depois pede uma cana  e volta pra cerveja e fica alternando.   No dia seguinte, tem uma  ressaca arretada  e diz que foi porque misturou cachaça com cerveja.   Isso é balela. Quando se consome uma bebida com maior teor alcoólico, a tendência é não perceber o aumento do consumo de bebidas com mais baixo teor. Neste caso, a cerveja passa a ser tomada em doses maiores e mais freqüentes e você perde a referência do quanto bebeu.

AS MULHERES SÃO MAIS SUSCETÍVEIS AOS EFEITOS DO ÁLCOOL DO QUE OS HOMENS.

  Nesse caso, tamanho é documento.   O corpo feminino é, em média, menor do que o corpo masculino. Por isso, a concentração de álcool acaba sendo maior no corpo das mulheres por dois fatores: o corpo feminino tem menor quantidade de líquidos  (sangue e fluidos), para o álcool ser dissolvido  e o fígado da mulher é menor para processar o álcool ingerido.  Então, os efeitos do álcool são perceptíveis mais rapidamente nas mulheres, como também em adolescentes, pessoas magras, pessoas idosas ou com défict de peso.

INGERIR BEBIDAS ALCOÓLICAS PODE CORTAR O EFEITO DE MEDICAMENTOS.

 Tanto o álcool como os remédios são metabolizados pelo mesmo órgão, que é o fígado. Com o excesso de álcool ele pode ficar  sobrecarregado, tendo que processar o álcool e o medicamento ao mesmo tempo. Isso pode causar a intensificação ou retardamento do efeito do medicamento do organismo.

AS BEBIDAS ALCOÓLICAS AJUDAM A NOS AQUECER EM DIAS FRIOS:

Apesar da sensação de aquecimento, na verdade o consumo de bebidas alcoólicas diminui nossa temperatura corporal e pode ser perigoso durante os invernos severos. O álcool causa a dilatação dos vasos sanguíneos, fazendo o sangue fluir pelas artérias e acelerando a perda de calor nos órgãos.

INGERIR BEBIDAS ALCOÓLICAS JUNTAMENTE COM COMIDA RETARDA OS EFEITOS DO ÁLCOOL.

É uma excelente ideia comer antes e durante o consumo de bebidas alcoólicas. O alimento desacelera o ritmo de absorção do álcool na corrente sanguinea, dando mais tempo para o corpo processar o álcool ingerido.

Beber de barriga vazia ou virar “doses” muito rapidamente, resulta numa sobrecarga de álcool no corpo acelerando os efeitos da bebida no organismo.

A melhor dica de todas pra retardar o efeito do álcool e acordar bem no dia seguinte é intercalar o consumo de água entre cada copo de bebida.  O consumo de álcool faz com que o corpo perca água, causando desidratação – por isso a sede, as dores de cabeça,  a vontade de morrer e outros sintomas típicos de ressaca.

BEBER CAFÉ, TOMAR UM BANHO GELADO OU FAZER EXERCÍCIOS NO DIA SEGUINTE PRA SUAR, COMBATE  OS EFEITOS DA RESSACA

  Do total de álcool que ingerimos, apenas 5% costuma ser eliminado pelo suor, pelo hálito ou pela urina. Os 95%  restantes são absorvidos pelo corpo.

O fígado é o órgão responsável por metabolizar o álcool. Mas a sua capacidade é limitada, um fígado saudável consegue processar de 10 a 12 gramas de álcool por hora. Mas, quando bebemos em excesso, o fígado não consegue metabolizar toda a quantidade de álcool ingerida. E o excesso cai na corrente sanguínea e indo para o cérebro, daí vem a embriaguez, causando confusão mental, alterando o senso de equilíbrio e turvando a visão.

A ressaca NUNCA não pode ser curada!!   O organismo precisa de tempo para metabolizar o álcool que foi ingerido e que caiu na corrente sanguínea.  Apesar das pessoas acharem que uma xícara de café forte ou um banho gelado

A bebida alcoólica só é prejudicial para o fígado

O consumo de bebida alcoólica afeta o funcionamento de todo o organismo, e quando utilizada em excesso pode trazer graves danos.

O álcool ataca o coração, altera a pressão arterial, pode causar problemas psiquiátricos, danos neurológicos, estimula a obesidade, o acúmulo de gordura e diversos outros malefícios. “Além disso, existe uma doença chamada cardiopatia alcoólica, em que o coração aumenta de tamanho por causa do consumo em excesso de álcool por muito tempo, e há também a síndrome do coração festivo, que causa fibrilação arterial”, explica Bruno Valdigem, doutor em cardiologia pela Universidade Federal de São Paulo.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *