Caderno Animal

Fabi Cavalcanti
Miguel Cavalcanti

O tal do enriquecimento ambiental

Muito se fala em enriquecimento ambiental, em opções de enriquecimento para distrair pets em diversas situações; mas o enriquecimento ambiental vai muito além do que esconder petiscos ou oferecer a alimentação de maneiras diferentes.
A importância do enriquecimento ambiental foi reconhecida por volta de 1925, mas foi na década de 70 que essa ideia começou a ser implementada em zoológicos do mundo todo para dar uma melhor condição de vida aos animais de cativeiro, permitindo a expressão de atividades físicas e psicológicas que trouxessem bem-estar a estes animais.
O E.A. pode ser classificado como um conjunto de técnicas que alteram o ambiente cativo tornando-o mais dinâmico; é dividido em cinco grandes grupos que possuem algumas subdivisões:
Alimentar – é o mais simples de ser realizado e pode ser aplicado diariamente de maneiras bem variadas. São formas de fornecer a dieta regular, sendo que a introdução de novidade alimentar, a forma de processamento do alimento e variedade também são opções de enriquecimento ambiental alimentar.
Cognitivo – são atividades que desenvolvem o intelecto e a curiosidade exploratória instintiva dos animais. Nesse tipo de enriquecimento estão inclusas as atividades que visem o estímulo e desenvolvimento psicológico, como quebra-cabeças e alguns tipos de exercícios (no caso de primatas, cordas para escalada).
Físico – esse tipo de enriquecimento está relacionado ao ambiente em que o animal vive, podendo ser uma alteração permanente ou não do espaço físico. Por exemplo, uma piscina em determinada época do ano, instalação de circuitos, brinquedos interativos em viveiros de aves.
Sensorial – são maneiras de estimular e desenvolver o sentido dos animais. Pode ser olfativo, visual, auditivo, gustativo e tátil. Por exemplo, colocá-los em contato com sons emitidos por outros animais, pelagem de outros animais, vegetação, especiarias, mudança na iluminação, levá-los para caminhar em diferentes tipos de solos.
Social – consiste em promover interação com outros indivíduos, sendo da mesma espécie ou não. Essa interação deve ser feita criteriosamente e supervisionada, não sendo aconselhado para tutores sem experiência em comportamento animal.

Veja também  Procuro meus tutores: como evitar o sufoco de perder seu pet

O enriquecimento ambiental pode ser aplicado a todas as espécies, sendo uma boa alternativa para evitar o estresse e a ansiedade.
Já utilizou algum recurso desses para seu bichinho?
Conte para nós: cadernoanimal@gmail.com